Médicos do Acre vão suspender atendimento a planos de Saúde dia 25

Médicos que atendem por planos de Saúde vão interromper os atendimentos por 24 horas na próxima quarta-feira, dia 25, em todo o país. Desse modo todas as consultas e procedimentos eletivos de pacientes conveniados a planos e seguros saúdes, serão suspensos. Pacientes com consultas marcadas no dia 25 terão novo agendamento, salvo em caso de urgência e emergência.  Confira o comunicado assinado pelo  Conselho Federal de Medicina, Associação Médica Brasileira, e Federação Nacional dos Médicos com o apoio das entidades estaduais.

COMUNICADO A POPULAÇÃO

As entidades médicas nacionais – Conselho Federal Medicina – CFM, Associação Médica Brasileira – AMB e Federação Nacional dos Médicos – FENAM, em consonância com as entidades estaduais – Sindicatos, Associações Médicas e Conselhos Regionais, juntos, por decisão unânime, decidiram que no Dia 25 de abril de 2012 haverá Paralisação de Advertência por 24h. Desse modo, estamos dando ciência a população acreana que haverá suspensão no dia 25 de abril de 2012, de todas as consultas e procedimentos eletivos de pacientes conveniados a planos e seguros de saúde e que se fará novo agendamento àqueles pacientes marcados para esse dia, mas que mantida a assistência nos casos de urgência e emergência.

Nosso objetivo é protestar contra a forma desrespeitosa com que os médicos e os pacientes são tratados pelas empresas que atuam com Planos de Saúde.

Estas empresas (operadoras de planos de saúde) interferem diretamente no trabalho do médico: criam obstáculos para a solicitação de exames e internações, fazem pressão para a redução de procedimentos e a antecipação de altas e a transferência de pacientes.

Nos últimos dez anos, os reajustes dos honorários médicos foram irrisórios, enquanto os planos aumentaram suas mensalidades bem acima da inflação.

Alertamos a sociedade que tal situação é insustentável, com riscos de sérios prejuízos à saúde e à vida daqueles que decidiram adquirir um plano de saúde, na busca de uma assistência médica de qualidade.

As empresas de planos de saúde precisam urgentemente atender a reivindicação das nossas entidades, estabelecendo regras contratuais claras que respeitem a autonomia do médico e definam critérios e periodicidade de reajustes dos honorários profissionais.

É necessário também que a ANS exerça seu papel fiscalizador, exigindo dos planos de saúde o cumprimento da regulamentação.

ALGUNS DOS MOTIVOS:
1. De 2003 a 2010, os Planos de Saúde tiveram um aumento de 133%;
2. De 2003 a 2010, as Consultas Médicas e demais procedimentos tiveram um aumento, apenas, de 44%;
3. Atualmente, a Consulta Médica, varia de R$ 20,00 à R$ 60,00, paga pelos Planos de Saúde;
4. Em 2012, ainda tem operadoras que pagam o absurdo de R$ 20,00 a R$ 25,00 a consulta;
5. Exemplo da atual situação: Numa Consulta de R$ 40,00, deduzindo todos os custos: aluguel, salários, obrigações sociais, impostos, materiais de consumo, etc., a sobra é cerca de R$ 4,00, aproximadamente 10% líquido.
ASSIM, NÃO É MAIS POSSÍVEL CONTINUAR…
Sindicato dos Médicos do Estado do Acre – SINDMED/AC
Associação Médica Brasileira-AMB | Conselho Federal de Medicina-CFM | Federação Nacional dos Médicos-FENAM

Fonte: Agência Nacional de Saúde – ANS. Os valores de consultas de 2003 e 2004 foram apurados pelas entidades médicas. Os demais são dados oficiais da própria ANS. Os dados finais de 2010 ainda não estão disponíveis.

Assuntos desta notícia

Join the Conversation