Serviço Florestal concede 1.200 hectares de florestas no Acre para atividades de manejo

O Serviço Florestal Brasileiro (SFB) lançou na última segunda-feira (22) o edital para concessão de mais de 126 mil hectares de florestas públicas na região amazônica. O Acre terá uma das menores fatias deste montante edital (apenas 0,95%), com a cessão de uma área de 1.200 hectares entre os limites do Estado com o sul do Amazonas. O prazo para a concessão é mais impressionante do edital: 40 anos de exploração racional.

A concessão para manejo do SFB prevê o incentivo para o uso sustentável das florestas públicas. Em todas estas matas as empresas ganhadoras poderão explorar todos os tipos de madeiras em tora, material lenhoso residual (coleta e exploração) e produtos florestais não madeireiros (ex: palmeiras, açaí, óleos naturais, nozes e cipós).

A ideia em lançar os editais é garantir a preservação das florestas, aproveitando os seus recursos naturais para gerar renda e oferta de empregos para a população local.

Especificando os 160 mil hectares concedidos pelo edital, são: 12.000 hectares da floresta de Jacundá (que fica a cerca de 80 Km de Rondônia); 86.000 hectares na floresta nacional Saracá-Taquera (calha Norte do Pará.

Mesma flona que o grupo chinês Susfor é acusado de tentar concorrer a licitação do SFB); outras duas florestas no Pará de 59.400 e de 26.900 hectares; além dos 1.200 hectares da floresta entre o Acre e o Amazonas.

Para participar, os concorrentes à licitação devem ser apresentar propostas detalhando o número de empregos que serão gerados, de que forma vão aproveitar os resíduos florestais e devem apresentar preços de pelo menos R$ 56,94 por m³ da madeira.

Interessados em concorrer ao processo licitatório para manejo das florestas amazônicas podem obter mais informações sobre o edital no site do SFB: www.florestal.gov.br.

Assuntos desta notícia

Join the Conversation