Governo apoia campanha de valorização dos direitos trabalhistas das domésticas

 A Campanha 12 para 12 que luta ‘’pelo fim da escravidão moderna’’ e busca a garantia de direitos trabalhistas de trabalhadoras domésticas liderada pelo Sindicato de Empregadas Domésticas do Acre (Sindoméstica) e apoiada pela Secretaria de Política para as Mulheres (SEPMulheres) ganhou nesta sexta-feira, 27, o apoio do governador Tião Viana e da primeira-dama do Estado, Marlúcia Cândida.

 Durante o café da manhã oferecido pelo governador e pela primeira-dama às domésticas em comemoração ao Dia da Empregada Doméstica, Tião Viana e Marlúcia Cândida assinaram o manifesto que tem como objetivo arrecadar um milhão e duzentas mil assinaturas para pressionar que seja ratificada a Convenção 189 da Organização Internacional do Trabalho (OIT), seguida pela recomendação 201, que equipara os direitos das trabalhadoras domésticas com os demais trabalhadores.

“Essa é uma atividade humana de trabalho que merece respeito, sem nenhum preconceito. Nós precisamos unir a sociedade pelo fim do preconceito com essa classe e garantir o respeito e a valorização do trabalho doméstico”, afirmou Tião Viana.

 A presidente do Sindicato das Empregadas Domésticas, Jane Aparecida da Silva, disse que as trabalhadoras desta classe enfrentam muita dificuldade para ter seus direitos trabalhistas garantidos e, por isso, o apoio do Governo do Estado à esta luta é importante.

“O que nós queremos é que todas as domésticas tenham os mesmos direitos que têm os outros trabalhadores. Buscamos a dignidade para nossa classe”, justificou a presidente.

 Jane Aparecida revelou que além de haver um grande número de empregadores que não assinam a Carteira de Trabalho das domésticas, há trabalhadoras que preferem trabalhar sem ter seus direitos garantidos por receio de perder alguns benefícios como Bolsa Família.

 O ativista Abrahim Farhat, o Lhé, ressaltou que o Acre entra em sintonia com vários países ao apoiar a campanha 12 para 12 – Pelo Fim da Escravidão Moderna. O ativista lembra que Tião Viana sempre se mostrou sensível as causas em defesa dos direitos dos trabalhadores desde a época em que exerceu mandato no Senado.

 A primeira-dama do Estado, Marlúcia Cândida declarou que o respeito as doméstica é fundamental. “São elas que cuidam de nossos lares e de nossos filhos quando estamos ausentes, nada mais justo que respeitá-las e tratá-las com dignidade e garantir seus direitos trabalhistas”, enfatizou Marlúcia. 
 

Assuntos desta notícia

Join the Conversation