Santiago diz que Tião Viana foi vítima de manifestações desrespeitosas

O presidente da Assembleia Legislativa (Aleac), deputado Élson Santiago (PP), rebateu na sessão de ontem, as críticas feitas ao governador Tião Viana, pelo deputado federal e ex-lutador Acelino Popó (PRB/BA). Santiago chegou a afirmar que lhe foi cobrado R$ 10 mil para participar da partida envolvendo deputados federais, políticos, empresários e ex-jogadores acreanos.
elson-santiago
“Nós, deputados, não participamos da festa. Eu disse que quem quisesse ir fosse. Cobraram R$ 10 mil para que eu participasse da festa. Transformaram a festa num ato político para promover aqueles que não tem compromisso com o nosso Estado”, desabafou.

Santiago fez questão de destacar o empenho e a dedicação do governador Tião Viana no auxílio às famílias que tiveram suas casas atingidas pelas águas. Ele lembrou que todas as pessoas foram acolhidas e receberam atendimento de qualidade.

“O governador Tião Viana é um homem dedicado e honesto. Ele trabalhou muito para ajudar as famílias acreanas que foram atingidas pelas águas. Não é justo que um ex-lutador de boxe venha ao Acre para denegrir a imagem do nosso governador, dizendo que nosso povo passa fome. Exigimos mais respeito com nossa população”, afirmou.

O presidente da Aleac disse que Popó, “desinformado, de forma agressiva e desrespeitosa, não ofendeu somente o governador Tião Viana, mas sim o povo do Acre, dando a entender que somos um povo desunido e morto de fome”.

Para ele, faltou ao deputado federal Acelino Popó, obter mais informações sobre todas as ações do governo para ajudar as famílias. “Ele não sabia das iniciativas adotadas pelo Governo do Estado, por nós da Assembleia e, principalmente pela solidariedade do povo acreano que se uniu para ajudar os desabrigados. Simplesmente abriu sua boca, disse o que quis e claro, como não é dessa terra e não tem nada aqui que o interesse, foi embora”, ressaltou.
Por fim, Élson Santiago repudiou o que chamou de “manifestações desrespeitosas e de tom agressivo” com que Popó se referiu ao governador Tião Viana e a população acreana.
O primeiro-secretário da Casa, deputado Ney Amorim (PT) também lamentou os fatos, afirmando que faltou respeito com o governador Tião Viana, que segundo ele, trabalhou muito para minimizar o sofrimento das milhares de pessoas que ficaram desabrigadas.

“Eu não jogo com o sofrimento dos outros”, diz o deputado Moisés Diniz

O líder do governo na Aleac, deputado Moisés Diniz (PCdoB), em artigo, disse que o “Jogo da Solidariedade’ virou o jogo da politicagem e, no lugar de ser um momento para enaltecer e divulgar o Acre, se tornou emblema para envergonhar o Acre e jogar visitantes ilustres contra o governador eleito pelo povo”.

Diniz disse que ficou triste quando assistiu um deputado federal, “sem camisa, suado, agredindo o governador eleito dos acreanos”. Ele lembrou que Tião Viana não fez nenhum comentário sobre o evento, mas, segundo o parlamentar, havia uma fúria em atacar o governador.

“Tudo pela falta de diálogo e de informação. Custava ao senador Sérgio Petecão ter feito uma visita ao governador do Estado, para dialogar sobre o evento e marcar uma audiência com todos os visitantes ilustres?”, argumentou.

Lamentado os fatos, Moisés Diniz disse que “o senador Sérgio Petecão nos surpreendeu. De fato, ele fez um gol, se bem que um gol de mão, mas, fez um gol. Ao não agir com clareza, não procurar pessoalmente o governador, ao colocar o presidente da Aleac em confronto, foi criando um clima de disputa”.

Moisés concluiu afirmando que não falará mais sobre o assunto e se colocou a disposição para discutir os graves problemas ocasionados pela enchente (falta de moradia, perda de bens móveis, destruição da plantação nas comunidades rurais, de carros e valiosas mercadorias nas cidades).

“Anuncio aqui a intenção de realizar uma audiência pública para discutir o que deve ser feito para repor os imensos prejuízos dessa alagação. Enquanto estão discutindo donativos, eu vou discutir como o poder público pode perdoar dívidas de agricultores e comerciantes, construir moradias e ajudar as famílias que perderam bens preciosos dentro de suas casas alagadas”, concluiu.

Projeto Cidadão recebe os donativos do Jogo da Solidariedade

O Tribunal de Justiça do Acre recebeu, por meio da Coordenação do Projeto Cidadão, os donativos arrecadados no Jogo da Solidariedade, realizado no dia 29 de março deste ano, com a participação de parlamentares federais e estaduais, além de autoridades, empresários e jornalistas acreanos.

Os 378 volumes de alimentos arrecadados foram entregues na manhã de hoje, pelo senhor Francisco Bezerra da Silva, integrante da equipe organizadora do evento, à servidora Alessandra Araújo, coordenadora executiva do Projeto Cidadão. A entrega oficial aconteceu no armazém do Supermercados Araújo, localizado na Vila Acre, em Rio Branco. (Agência TJ/AC)

Assuntos desta notícia

Join the Conversation