As lições da Capoe

Meu pequeno Igor recebe no sábado, dia 29, sua primeira corda da Capoeira. Ele só tem quatro anos, mas se apaixonou pelo esporte rapidamente. Essa paixão despertou nele um interesse grande não apenas pela Capoeira, mas por tudo que diz respeito aos relacionamentos com as outras crianças.

Não quero aqui falar sobre o Igor – até porque o espaço não seria suficiente para expressar todo meu amor por ele – mas sim da importância do esporte para formação de valores.

Faço questão de acompanhá-lo nas aulas sempre que posso. Mais que observar seu comportamento fico ali admirando como aqueles meninos seguem e se espelham no mestre Falcão, um cara dedicado e cheio de amor pela Capoeira. As lições de motivação, de obediência, dedicação, seriedade, educação, respeito ao próximo, me surpreenderam.

Percebo que não somente o Igor, como também as outras crianças, “cresceram” muito ao longo do ano, com as lições do mestre Falcão. E eu, que nunca me interessei pela Capoeira, fui obrigado a me render aos seus encantos.

Não, eu não passei a frequentar as aulas com meu filho. Pelo menos ainda não! Mas me rendi a tudo aquilo que com muito amor e carinho o mestre Falcão procura ensinar àquelas crianças. E entendi porque o Marcelo já incentiva a pequena Amanda a jogar Tênis.

Bom mesmo é saber que aquelas lições não são apenas para um pequeno grupo. Dezenas de crianças em vários bairros têm acesso àqueles ensinamentos e, a partir deles, podem se tornar melhores.

Mas que relação existe entre a Capoeira ou outra modalidade esportiva e a formação do caráter de uma pessoa? Hoje posso responder que toda! No mundo atual, onde querem “sequestrar” nossos filhos a todo custo, as lições do esporte são fundamentais.

Mostrar para aquelas pequenas crianças que o outro é importante, que o respeito é fator fundamental para ser feliz e conquistar vitórias, que a dedicação e a disciplina são as chaves que abrem muitas portas, tudo isso é prova que o esporte deve ser valorizado.

Parabéns ao mestre Falcão pela sua dedicação e amor à Capoeira. Pelas lições de sabedoria que ensina às nossas crianças. No sábado estarei lá, orgulhoso não somente pela corda que o Igor vai receber, mas porque sei que ele aprendeu muito mais que as gingas. Ele aprendeu mais sobre a vida!

*Rutemberg Crispim é jornalista. [email protected]

Assuntos desta notícia

Join the Conversation