Não há outra saída

É compreensível que haja alguns obstáculos, mas não se pode negar o acerto e a necessidade da implantação desses projetos que o atual Governo do Estado vem fazendo em diversos setores da economia. O último deles, o Parque Industrial Florestal de Cruzeiro do Sul.

Como se divulgou no final de semana, trata-se de um empreendimento orçado em R$ 10 milhões, com a previsão de gerar cerca de 800 empregos diretos. Este, como outros projetos ainda maiores, como a ZPE (Zona de Processamento e Exportação), o de piscicultura, se bem conduzido, deverão mexer com a base econômica deste Estado, ainda carente e principiante no processo de industrialização.

Com a opção feita pelo chamado desenvolvimento sustentável, o Acre precisa aproveitar com racionalidade seus imensos recursos naturais e isso se faz, sobretudo, com a industrialização. Não há outra saída e não há o que temer. Ao contrário, é preciso ainda mais celeridade e audácia, visando sempre a geração de empregos e renda em setores produtivos e não somente parasitários, como o empreguismo público.

Assuntos desta notícia

Join the Conversation