Pular para o conteúdo

Julgamento de assassino de Roney Vidal pode ser realizado neste ano

Mais uma oitiva do caso Roney Barbosa Vidal, o agente penitenciário morto após sair do plantão em 2010, foi realizada nesta quinta-feira, 3. De acordo com o presidente do sindicato dos Agentes Penitenciários do do Acre (Sindap/AC), Adriano Marques, existe a expectativa de que o julgamento do homicídio ocorra ainda neste ano.

“Acreditamos na investigação realizada pela Polícia Civil e na condenação dos acusados pela Justiça. Mais de 2 mil agentes foram mortos nos últimos 10 anos, no Brasil. Ele ia pedir a noiva em casamento na semana do crime. A Organização Internacional do Trabalho (OIT) classifica esta profissão como a 2ª mais perigosa do mundo”, explicou Adriano.

Roney Barbosa Vidal, 31 anos, foi executado com 3 tiros, em um semáforo da Avenida Ceará, logo depois de sair do serviço no Centro de Recuperação Social Dr. Francisco de Oliveira Conde. O crime aconteceu por volta das 6h do dia 18 abril de 2010. Os tiros foram efetuados por um motociclista desconhecido.

O Estado, de acordo com o presidente, possui 1.072 agentes penitenciários que operam em condições insalubres e em número deficiente.