Pular para o conteúdo

Sem censura

Nos estados democráticos a internet e as redes sociais fortalecem o direito e o exercício da liberdade de expressão. Ninguém sequer precisa necessariamente de um jornal, de uma rádio ou TV, muito menos da disponibilidade de um repórter para expressar seu pensamento, contar sua história, fazer sua denúncia ou protesto. Postou na rede, cai no mundo. E se a história do internauta tiver pegada de notícia, acaba acontecendo como notícia mesmo, tratada por profissionais e estampada nos tradicionais veículos da imprensa.

Internautas são até requisitados por profissionais como “repórteres amadores”. Acontece, por exemplo e aqui entre nós, nas entrevistas comandadas por Alan Rick na TV Gazeta. Na noite da terça-feira, 19, enquanto escrevia este artigo, eu mesmo assistia ao competente entrevistador sacar perguntas duríssimas de internautas feitas ao vivo para o governador Tião Viana.

Entre outras, Alan Rick leu no computador pergunta de um internauta sobre a prisão de petistas condenados no tal mensalão. O governador respondeu corajosamente, com respeito à instituição Justiça, mas afirmando o caráter político da prisão de José Genoíno e José Dirceu.

E no entanto, nesse mesmo tempo, alguns jornalistas e políticos aparecem – ou tentam aparecer, denun-ciando suposto ambiente de restrição à liberdade de expressão e ao livre exercício do jornalismo. Tudo porque o secretario de Comunicação, jornalista Leonildo Rosas, contraditou uma denúncia lembrando outras denúncias já desmentidas, mas nunca corrigidas pelos autores.

Na verdade é Leonildo Rosas quem sofre tentativa de intimidação por cobrar esclarecimentos de notícias mal apuradas. E quem merece a solidariedade de outros jornalistas por exigir mais seriedade no exercício da função.   

Finalmente, a presença do próprio governador Tião Viana em um estúdio de televisão, exposto às duras perguntas de internautas no programa de um dos mais creditados entrevistadores da televisão local, é um fato que não só responde, como desmoraliza o factoide da censura que tanto assanha a oposição.

Gilberto Braga de Mello é jornalista e publicitário.
E-mail: [email protected]