Pular para o conteúdo

Hospital do Câncer lembra o Dia Nacional do Combate ao Câncer Infanto-Juvenil

O Dia Nacional de Combate ao Câncer Infanto-Juvenil é lembrado no dia 23 de novembro. Antes mesmo da inauguração do Hospital do Câncer, unidade do complexo do Hospital das Clínicas (HC) de Rio Branco, a oncologista pediatra Valéria Paiva já realizava o diagnóstico precoce de câncer em crianças e adolescentes no Estado.

Atualmente, em Rio Branco, o Hospital do Câncer atende cerca de 300 pacientes portadores de câncer. O índice de crianças e adolescentes incluídos neste número é 8%. Segundo a médica Valéria, o hospital disponibiliza todos os tipos de tratamento entre quimioterapia, cirurgia e radioterapia, por exemplo.

Os casos de câncer de maior incidência em pacientes menores de 21 anos são de leucemia aguda e tumor cerebral. “É importante saber que o câncer infanto-juvenil é diferente do câncer nos adultos, por serem mais agressivos e de crescimento mais rápido. No entanto, a possibilidade de cura entre pessoas nesta faixa etária é acima de 70%, quando o câncer é diagnosticado no início”, destacou a oncologista Valéria.

Há certa urgência em tratamentos de crianças e adolescentes diagnosticados com o câncer, pelo fato de ele ser muito agressivo e trazer vários problemas, se não tratados corretamente. Atualmente, o que se tornou mais importante no tratamento de câncer no Estado do Acre é o diagnóstico precoce, pois o Hospital do Câncer oferece toda a estrutura para os mais variados tratamentos. Portanto, a meta agora é descobrir o câncer mais cedo para que haja maior probabilidade de cura.

“Nos últimos anos, não tem aumentado o índice de crianças e adolescentes com o câncer. Tem aumentado os diagnósticos. Os estudos não apontam os fatores que influenciam o advento da doença, porém, acreditam que há componentes genéticos não hereditários que contribuem para o aparecimento do câncer”, finaliza a médica. (Cássia Veras / Assessoria Sesacre)