Pular para o conteúdo

Governo acredita em sabotagem no caso das marmitas contaminadas encontradas no HC

 Uma equipe do governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre), concedeu entrevista coletiva na manhã desta segunda-feira, 18, para tratar de denúncias sobre alimentação contaminada que teria sido servida a pacientes do Hospital das Clínicas (HC) de Rio Branco.

 De acordo com o superintendente do HC, Carlos Eduardo, na noite da sexta-feira, 15, ele foi contatado, via telefone, por um jornalista, que o informou sobre pacientes que teriam denunciado a contaminação da alimentação servida no setor de Nefrologia – pacientes que fazem hemodiálise.

“As marmitas com larvas foram encontradas em sacos de lixo. É muito estranho terem saído da cozinha do HC. Desde 1989, jamais ocorreu um episódio parecido com esse. Seguimos todas as exigências de Vigilância Sanitária. A mesma alimentação que foi para o setor de nefrologia foi para todo o hospital, e nenhum outro fato parecido foi relatado na sexta-feira”, disse Carlos Eduardo.

 A gerente do Serviço de Nutrição e Dietética (SND) do HC, Eliane Frari, relatou que, quando chegou ao hospital, as 50 marmitas supostamente contaminadas não estavam onde deveriam, de acordo com os padrões de descarte. “Conforme relataram os plantonistas do dia, a maioria das marmitas foi retirada pelos pacientes, dizendo que iriam chamar a imprensa. Jogaram fora, no lixo. E as marmitas que os pacientes apresentaram com larvas estavam no lixo”, relatou a gerente.

 E completou: “Na cozinha, até agora, verificamos que não houve erro de procedimento. A comida começa a ser preparada em torno das 17 horas, para ser entregue 19h30 aos pacientes – não há tempo hábil para larvas como as que foram encontradas se proliferarem tão rapidamente”.

 Diante da suspeita de sabotagem, investigação administrativa e inquérito policial foram abertos. “Na cozinha do HC, temos funcionários com mais de 20 anos de serviço, e nunca aconteceu um fato como esse. Nós não vamos admitir uma falha grave como essa, nem do nosso sistema nem de manipulação, se isso for provado. Eu fico indignada em nome dos funcionários da cozinha do HC, que fazem um trabalho com muito amor. Ninguém pode manchar o nome dos funcionários e da unidade de saúde de maneira tão leviana”, disse a secretária de Estado de Saúde, Suely Melo.

 A Polícia Civil assumiu o caso e já realiza investigações. “O material [marmitas] está no Instituto de Análises Forenses da Polícia Civil para perícia laboratorial. Jornalistas já colocaram à disposição da polícia, inclusive, as gravações de vídeo feitas no dia. Pacientes, acompanhantes, funcionários e todos os envolvidos ou citados serão ouvidos, e nós vamos chegar à verdade”, garantiu o secretário de Estado de Polícia Civil, Emylson Farias.

“Todos os fatos serão averiguados. Tranquilizamos a população e os pacientes, garantindo que a alimentação do HC é de alta qualidade, mantida pelos funcionários e responsáveis do setor. Essa qualidade continuará sendo a mesma”, finalizou o superintendente do Hospital das Clínicas.