Pular para o conteúdo

Deputados aprovam a vinda de Carlos Costa e rejeitam plano de vôo de aeronave

O plenário da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) aprovou, por unanimidade, o requerimento de autoria do deputado Moisés Diniz (PC do B) que tem a finalidade de receber o diretor de marketing e sócio da Telexfree, Carlos Costa, hoje, dia 14, durante o grande expediente.

 Carlos Costa vem esclarecer aos parlamentares pontos específicos da ação movida pelo Ministério Público contra a empresa, que é acusada da prática de ‘pirâmide financeira’.  A Telexfree está com suas atividades suspensas desde junho deste ano.

 O deputado Eber Machado (PSDC) disse que a intenção é questionar Carlos Costa sobre as acusações que a empresa tem sido alvo. O objetivo, segundo ele, é preservar os 70 mil divulgadores acreanos. A adesão de acreanos à empresa é de 9%, bem acima da média nacional, que é de 2%.

 Durante a sessão que aprovou a vinda de Carlos Costa, foi rejeitado o requerimento do deputado Wherles Rocha (PSDB). O documento do tucano pedia informações sobre o plano de vôo da aeronave coronel João Donato nos últimos 30 dias e sua caderneta. A intenção do parlamentar é verificar junto à Secretaria Estadual de Segurança se houve desvio de finalidade no uso do helicóptero.

 De acordo com a denúncia apresentada na Aleac, a aeronave teria servido como ‘táxi’ para o transporte de personalidades para o Festival Yawanawá.

 Os parlamentares alegaram ser desnecessário o pedido de Rocha, uma vez que ele pode requerer junto à secretaria as informações.