Pular para o conteúdo

Deputados pedem apurações no caso das marmitex com microorganismos no HC

 Os parlamentares, tanto de situação, quanto de oposição pediram uma investigação rigorosa para apurar as denúncias de que a alimentação servida aos pacientes do Centro de Nefrologia do Hospital das Clínicas (HC) estava contaminada por microorganismos.

 O deputado Edvaldo Souza (PSDC) disse que a denúncia é grave e todas as linhas de investigação devem ser seguidas. Ressaltou, também, que não se pode culpar o trabalho jornalístico pelo acontecimento e debitar a conta nos profissionais de imprensa.

“É um caso que deve ser apurado, seguindo todas as linhas de investigação. A origem da marmita, quem fez? O que não posso admitir é que querem debitar a conta aos jornalistas e tentar descredenciar o trabalho deles, que estão na área há muito tempo”, pontuou o parlamentar.

 O líder do governo na Casa, deputado Astério Moreira (PEN), disse que o governo está apurando o caso com muita tranquilidade. O Executivo está seguro de que os fatos serão esclarecidos.  Ele deixou claro que o governador Tião Viana (PT) não responsabiliza os profissionais de imprensa pelo fato. Moreira ressaltou que o momento exige cautela.

“O governo não é contra a imprensa, contra os jornalistas. Convocamos, de imediato uma coletiva para esclarecer os fatos para a sociedade. O governo está fazendo uma investigação rigorosíssima”, afirmou o deputado ecológico.

 Já o comunista Moisés Diniz (PC do B) ressaltou que foram desmedidas as colocações do secretário de Comunicação e Turismo, Leonildo Rosas. Ele afirmou que o governo de Tião Viana precisa de diplomatas.

 O líder da oposição, deputado Wherles Rocha (PSDB), acrescentou que protocolou junto à Mesa Diretora da Aleac um requerimento convocando a secretária de Saúde, Suely Melo; o diretor do Hospital das Clínicas, Carlos Eduardo; e a nutricionista que cuida do setor de Nefrologia, Elayne Fraire; além do delegado que investiga o caso, Nilton Boscaro.