Pular para o conteúdo

Gazetinhas 22/12/2013

*Pelo visto, nem o Papai Noel escapou…

*Que bafão essa denúncia contra os Correios, de que cartas e encomendas estariam sendo jogadas, como lixo comum, na Unidade de Tratamento de Resíduos Sólidos (UTRE) da Capital.

*Como assim, Bial??

*Os Correios não eram uma das instituições mais confiáveis do país?

*Bom, parece que, no Acre, o negócio é diferente…

*Segundo informações da Polícia Federal, apenas no último dia 11, foram resgatadas mais de quatro mil cartas e encomendas, algumas inclusive violadas, que teriam seriam despejadas na UTRE por um carro oficial dos Correios.

*Óbvio que não é a destinação correta para este tipo de produto… Mesmo que os destinatários das correspondências não tenham sido localizados.

*Cartas bancárias, cartas de cobrança, jornais comerciais e até as cartinhas das crianças (será para o Papai Noel??) foram encontrados no lixão.

*Que maldade… E que irresponsabilidade!

*Será que as minhas contas de telefone da Oi estavam por lá?

*Só pode… Porque, no meu endereço, nunca chegaram!

*Outra empresa que é boa de serviço, viu?!

*Ave Maria mil vezes!

*Mas, o caso é sério. Não é pra brincadeira, não.

*O diretor regional dos Correios, Samuel Nolasco, ainda não se manifestou sobre a denúncia.

*Mas, precisará dar uma resposta à sociedade. E a PF precisa continuar a investigar isso aí.

* E o senador Jorge Viana, hein?

*Foi classificado pelo “Ranking do Progresso”, da revista Veja, entre os cinco melhores senadores do país.

*E olha que a Veja não é lá chegada a um petista…

*Mas, ideologias partidárias à parte, é preciso reconhecer o trabalho incansável e a atuação de destaque do senador acreano, em causas cruciais para o desenvolvimento econômico e social do país.

*Os acreanos se orgulham disso.

*22 de dezembro de 1988. Data histórica para o Acre.

*Há 25 anos, morria um dos nossos maiores guerreiros na luta por um Estado mais justo, mais digno, mais humano.

*Eu tinha apenas oito anos. Mas guardo na memória as lembranças do dia, do alvoroço em minha casa, da tristeza da minha família.

*22 de dezembro é também o aniversário do meu pai.

*Naquele ano, às vésperas, foi a última vez que comemoramos a data com uma festa.

*Vale conferir, na edição de hoje, o encarte especial preparado por A GAZETA sobre a vida e os ideais de Chico Mendes.

*E, ao meu bom velhinho, os desejos de que Deus proporcione um novo ano com mais saúde, paz e alegrias.

*Amor ele já tem de sobra.

*É a luz de nossas vidas.

INTERINA: Maíra Martinello