Pular para o conteúdo

A tragédia continua

Louvável e também necessária essa iniciativa dos senadores Jorge Viana e Aníbal Diniz de trazer uma comissão de senadores para averiguar a situação ou tragédia dos haitianos em sua diáspora pela fronteira do Acre.

Mesmo diante de tudo o que já foi dito e divulgado sobre essa tragédia, a migração continua quase com a mesma intensidade, sem que medidas verdadeiramente efetivas tenham sido tomadas por governos e organismos internacionais que têm a obrigação de estancar esse fluxo migratório que já dura anos.

Ou pelo menos, que esse povo não seja submetido a condições de verdadeiro tráfico humano, tendo que se sujeitar a todo tipo de privações e, como já foi amplamente denunciado, pela ação deletéria e criminosa dos atravessadores conhecidos como “coiotes”.

Até agora, o Acre fez além do que poderia, prestando um mínimo de assistência humanitária. Com a vinda dessa comissão de senadores é de esperar que ações mais profundas sejam  cobradas dos governos e de organismos internacionais, como a própria ONU, para estancar ou pelo menos conduzir essa migração de forma mais humanitária.