Pular para o conteúdo

Um marco para a Saúde

O credenciamento do Acre para realização de cirurgias de transplante de fígado, autorizado, esta semana, pelo Ministério da Saúde, representa mais um grande marco para a Saúde pública local.

Após quase dois anos de estruturação e expectativa, o Estado se tornará o segundo da região Norte apto a realizar este tipo de transplante. Não é pouca coisa.

Tratando-se de um procedimento de alta complexidade, a aprovação do MS atesta que o sistema de saúde da capital acreana está preparado e bem equipado para colaborar com os indicadores de saúde do país.

Mais do que isso, a notícia representa um grande alento para dezenas de pacientes que, até então, precisavam enfrentar longas e angustiantes filas de espera para realizar a cirurgia na região Sudeste.

Não, a Saúde do Acre não é de primeiro mundo. Provavelmente, nunca será. Mas, é preciso, sim, reconhecer os esforços, os investimentos e os avanços que permitiram o Estado chegar a este patamar.