Pular para o conteúdo

Troca de presentes leva esperança de novo aquecimento no comércio

Após o Natal, o comércio ainda recebe clientes, mas desta vez, para realizar as trocas dos presentes. Além disso, os comerciantes já apostam nas liquidações, numa tentativa de aquecer as vendas, já que por enquanto, não superou as expectativas. Mas o resultado abaixo do esperado para a época do ano foi registrado em todo o país.

Quem precisa realizar as trocas, pode aproveitar o clima de tranquilidade no comércio local. Quem seguiu essa dica, foi a professora Luísa Lima que ganhou uma sapato que ficou apertado. “Aproveitei a folga para vir trocar e ainda comprei outro presentinho”, confessou.

A gerente da loja de calçados, Marina Mourão, confirma que até o final de semana, as trocas de presentes vão aumentar as vendas. “Já percebemos isso, por isso, os dias sequentes ao Natal são muito bons para as vendas. Além disso, na próxima semana é a festa de ano novo e por tradição as pessoas gostam de virar o ano com uma peça nova, então esse é o momento de comprar”.

Para o consumidor que deseja trocar os presentes é sempre útil que, no momento da troca, traga algum comprovante da venda. Mas ressalta que é muito difícil que um cliente não consiga efetuar a troca de presente, mesmo com a falta de um comprovante.

“Quando as pessoas costumam comprar os presentes, já pedem a etiqueta de troca, para não causar transtorno caso seja necessário. Mesmo que não tenha, nós procuramos facilitar a vida do cliente. Procuramos uma segunda via do cupom fiscal ou algum tipo de comprovação no sistema da loja, dificilmente não conseguimos trocar”, afirma a gerente.

Procon orienta
Nesse período, quando as pessoas procuram as lojas novamente, o Procon/AC orienta em que situações o consumidor está amparado pela lei para conseguir fazer a troca dos presentes após o Natal.

Segundo o Código de defesa do consumidor (CDC), a loja não é obrigada a fazer a substituição do produto, caso ele não esteja com defeito. Para que o consumidor tenha direito a troca é necessário que o produto esteja com defeito ou se a loja se comprometer a trocar o produto, explica o Procon Acre.

Quem recebeu um presente comprado pela internet tem um pouco mais de regalia. Segundo o assessor jurídico, a regra de troca válida para qualquer mercadoria adquirida fora do estabelecimento comercial, favorece ainda mais o consumidor.

Além do consumidor poder trocar em caso de problema de fábrica no prazo de 90 dias, que a lei dá, ele pode usufruir do direto de arrependimento. Nesse caso, ele tem até 7 dias para trocar, não importando se o produto está com defeito ou não.

Vendas de Natal cresceram 2,7% em todo o país, aponta dados da Serasa
As vendas de Natal cresceram 2,7% em todo o país na semana de 18 a 24 de dezembro, na comparação com igual período do ano anterior, segundo dados da Serasa. O crescimento foi o menor desde 2003, quando a empresa de consultoria começou a fazer o levantamento. Mas, segundo o presidente da Associação Comercial do Acre, Jurilande Aragão, o comércio local apresentou crescimento acima da média nacional.

Nas lojas de departamento o crescimento em comparação ao ano passado chegou a 20%, no setor de vestuário o crescimento chegou a 4%. “A economia do Acre conseguiu crescer nesse período, em relação ao ano passado, e ultrapassar a média nacional. Mas, mas vale ressaltar que o período de vendas ainda não terminou, já que até as liquidações no início de janeiro podemos crescer ainda mais”, confirma.

A evolução histórica das vendas natalinas medidas pela Serasa mostra crescimento nacional de venda de 5,1%, em 2012; 2,8% em 2011; 15,5% (2010); 4,1% (2009); 2,8% (2008); 5,3% (2007); 5,6% (2006); 6% (2005); 16,1% (2004); 17% (2003).