Pular para o conteúdo

Gazetinhas 22/01/2014

* Segunda foi dia dos católicos folgarem para celebrar São Sebastião…

* e sexta será a vez dos evangélicos.

* Por decreto aprovado pela Assembleia Legislativa é feriado estadual.

* Fecham as repartições públicas, os bancos.

* Mas, sem culpas.

* Janeiro é assim mesmo.

* Até os paulistas vão folgar depois de amanhã para comemorar o aniversário da cidade.

* Só o ramerrame da política não para.

* Ontem, foi a vez do senador Sérgio Petecão reunir o PSD para anunciar candidaturas.

* E a executiva do PT também se reuniu para traçar planos e estratégias de mídia.

* E, naturalmente, deve ter tratado também do bafão que envolveu alguns membros do partido, nos últimos dias.

* Assuntos de fórum íntimo, mas que podem ter lá suas consequências.

* Agora, só aqui entre os 37: quem diria o Carioca Nepomuceno, heim?

* Um pegador, um brocador.

* Quem não para também é o governador Tião Viana.

* A prioridade agora é acelerar a conclusão das primeiras casas da Cidade do Povo para entregá-las com a infraestrutura já no próximo mês.

* Segundo ele, é preciso recuperar o atraso de mais de 100 dias na execução do projeto, perdidos com a Operação G-7.

* Na política nacional, nada de novo, de extraordinário e parece que o país vai bem.

* A principal matéria de capa da revista Veja desta semana, por exemplo, é sobre o suco verde que faz bem à saúde.

* E outro assunto que está dominando o noticiário são os “rolezinhos”.

* E aí as análises são as mais variadas, dependendo da posição política e ideológica de quem as faz.

* Para alguns analistas, trata-se de uma nova “revolução cultural” que está surgindo nas periferias das grandes cidades.

* Para outros, é só a rapaziada dando um “rolê” nos shoppings para se encontrar com os “parça” (parceiros) e as “mina” (as garotas), “zoar” e beijar muito, muito na boca.

* É o Brasil-sil-sil!

* A propósito, vale conferir artigo nesta edição do publicitário Antônio Carlos Pinheiro sobre o “facebook”.

* Segundo ele, estudos e pesquisas realizados indicam que a “febre do face” está passando.

* E um dos motivos seria o de que a moçada, a galera cansou do “meme”, quer mais emoção.

* O “face” já é coisa do pai, da mãe, da tia e até da vó.

* Nada surpreendente: tudo isso já estava previsto.

* Estudantes da Ufac foram às urnas ontem para escolher a nova diretoria do DCE.

* Depois da greve de fome e dos 15 minutos de fama, o catarinense da Telexfree ainda passou dois dias na cidade comendo churrasco, fez um passeio pelo Rio Acre e foi embora.

* Campeonatos estaduais começaram chochos, chinfrins.