Pular para o conteúdo

Defesa Civil acredita em vazantes para o Rio Acre nos próximos dias

A Defesa Civil monitora o nível dos rios do Acre a cada 15 minutos e apesar da subida rápida do Rio Acre, em Rio Branco, que nesta terça-feira, 14, atingiu a marca de 10.32 metros, apesar disso, segundo o coordenador da Defesa Civil no Estado, coronel Carlos Gundim, confirma que há vazantes nos principais afluentes.

A situação mais preocupante, por enquanto, é no município de Sena Madureira, onde o Rio Yaco atingiu a marca de 13.79 metros e a cota de alerta é de 14 metros. Carlos Gundim, firma que o órgão tem trabalhado de maneira conjunta com Defesa Civil de Rio Branco e com outros órgãos nas cidades do interior.

“A Defesa Civil da Capital já tem um plano de contingência elaborado e pode colocá-lo em prática a qualquer momento, caso seja necessário. Nós daremos todo o suporte necessário ao município, mas a situação segue estável em todas as cidades acreanas”, declarou.

De acordo com dados, já choveu 70% do esperado para o mês de janeiro. E segundo meteorologista, Davi Friale, as chuvas mais intensas tendem a cair na segunda quinzena de janeiro, na capital acreana e em todo o vale do Rio Acre.

Gundim disse que a previsão dos institutos de pesquisa é de mais chuva para os próximos dias, mas que o nível dos rios tem se mantido dentro do normal para o período. A respeito da subida no nível do Rio Acre ocorrida nos últimos dias, o especialista explica que ela não tem relação com as chuvas que ocorreram no perímetro urbano.

“O rio subiu rapidamente nos últimos dois dias e coincidiu com as chuvas que aconteceram aqui em Rio Branco há dois dias, mas essa subida ocorreu devido às chuvas que estavam ocorrendo nas cabeceiras do rio. As chuvas aqui em Rio Branco não tem quase nenhuma influência no nível do rio”, explica.

Nível do RioTarauacá volta ao normal
A medição realizada pela Defesa Civil na manhã desta terça-feira, 14, indica que o nível do Rio Tarauacá, que no último sábado,11, atingiu a marca de 9,65m, já voltou ao seu volume normal.

Hoje, o rio está com 6,73m e já não atinge mais as casas de quatro bairros da cidade.

Embora não tenha havido a necessidade de retirar as famílias dos locais atingidos, a Defesa Civil ofereceu o apoio necessário para garantir a segurança dos moradores até que as águas retornassem ao nível habitual. (Eduardo Gomes / Agência Acre)