Pular para o conteúdo

Após ter casa roubada no Acre homem segue suspeitos e evita novo crime

Após ter tido quase todos os bens roubados de sua casa, em Rio Branco, durante o réveillon, o empresário José Evandro Bessa, de 34 anos, resolveu investigar o caso por conta própria e após descobrir por um vizinho a placa do veículo que teria sido utilizado passou a procurar por ele. Neste sábado (11), ele identificou a caminhonete, resolveu seguir os suspeitos  e acabou evitando que um novo furto ocorresse.

“Eles entraram na minha casa na noite do dia 31 de dezembro, eu estava fora e quando retornei a casa estava vazia, só deixaram as camas e um sofá porque eram muito grandes. Fui na delegacia registrar o boletim de ocorrência. Um vizinho viu eles levando minhas coisas e anotou a placa da caminhonete e eu fui investigar por conta própria até chegar ao dono da caminhonete, 3 dias depois do roubo”, conta.

Bessa diz que antes de entregar o dono do veículo à polícia ainda tentou confrontá-lo. “No começo ele negou, mas depois que eu dei uma prensa nele ele disse que tinha sido ele, mas não lembrava onde havia deixado o outro suspeito com as coisas”, diz.

O suspeito acabou encaminhado à Delegacia da 2ª Regional, mas por não ter sido preso em flagrante acabou sendo liberado. Evandro, no entanto, não se conformou e continuou a procurar por provas para garantir a prisão dos suspeitos.

Perseguição – Na manhã de sábado, ele trafegava pela Rodovia AC-40, próximo ao posto da Polícia Rodoviária Federal, quando avistou os suspeitos passando na caminhonete. “Pensei, boa coisa eles não vão fazer. Aí resolvi segui-los”, salienta.

Bessa seguiu a caminhonete até as proximidades da área conhecida como ‘Curva do Tucumã’. “Lá, eles pararam e entraram em uma chácara. Desci da moto, fui atrás e então os vi saqueando o local”, diz.

O empresário conta que ligou para a polícia, mas como ela não chegou a tempo de pegá-los na chácara ele resolveu continuar seguindo os suspeitos. Ao passar por uma viatura no caminho ele explicou a situação e fez com que os suspeitos fossem presos e a caminhonete apreendida. (Yuri Marcel, do G1/AC)