Pular para o conteúdo

Perpétua Almeida cobra empenho de senadores acreanos na PEC dos Soldados da Borracha

perpetuasenadores 
A deputada federal, Perpétua Almeida (PC do B), esteve em Feijó e Tarauacá na última quarta-feira, 08, para uma reunião com os Soldados da Borracha para explicar aos Heróis da Pátria o andamento da PEC dos Soldados da Borracha que se encontra no Senado Federal.

 A intenção da parlamentar é que assim que se iniciem os trabalhos no Congresso Nacional a PEC seja coloca em votação. Outro ponto argumentado pela deputada acreana é o pagamento da indenização de R$ 25 mil acordado na PEC e aprovado na Câmara. De acordo com ela, o pagamento não está condicionado ao pagamento da pensão com suas alterações. O objetivo é agilizar o processo, uma vez que, os Soldados da Borracha estão quase extintos.

“Dá dó ver a expectativa deles. Eles querem receber logo e pedem minha ajuda para acelerar a votação. Explico que, o que eu podia fazer, já fiz em 11 anos de luta. Que não era esse valor que eu queria. Eu queria muito mais, mas foi esse que a presidenta Dilma disse que podia dar. Nenhum outro presidente se dispôs a pagar”, disse a deputada comunista.
A parlamentar alfinetou os senadores acreanos. Disse que a matéria está no Congresso desde novembro de 2013 e que cabe aos senadores acreanos que formam a base do governo aprovarem o texto.

“Os 3 senadores do Acre são da base de sustentação do governo. Teoricamente deveriam aprovar a matéria do governo. Melhor o abono que nada, por isso aceitamos”, diz Perpétua Almeida.

 Já o senador Jorge Viana (PT/AC) disse, em entrevista recente, que a PEC dos Soldados da Borracha será analisada este ano, mas seu texto poderá sofrer mudanças. Ele acrescentou que existe um rito no Congresso Nacional que deve ser levado consideração e que sua aprovação não depende apenas dos senadores acreanos.