Miguéis fala de demissão no Rio Branco: “não vou abandonar o futebol”

Alvaro Migueis - Foto JP 1Cinco dias após a demissão do Rio Branco, o técnico Álvaro Miguéis falou pela primeira vez com a imprensa. O treinador recebeu a equipe do GloboEsporte.com na casa da mãe, no Segundo Distrito da capital acreana, abriu o jogo e falou sobre a saída conturbada do clube. Sem propostas, Miguéis afirmou que não vai abandonar o futebol, mas deve retornar apenas em 2015.

Tudo começou no treino coletivo de sexta-feira (14), no estádio José de Melo. O goleiro Vanderlei reclamou do posicionamento da defesa e o técnico rebateu. O arqueiro deixou o trabalho em andamento e foi direto para o seu apartamento, que fica no clube. No dia seguinte, a diretoria do Rio Branco se reuniu e decidiu pela demissão de Miguéis. O treinador negou que a discussão tenha existido e revelou o real motivo de ter saído do Estrelão.

“A minha saída do Rio Branco se deu pelo fato do presidente (Illimani Suares) e o diretor de futebol (Alex Cavalcante) estarem há uma semana da estreia me perturbando querendo que eu escalasse determinado jogador, que trocasse a forma de jogar, esse tipo de coisa. Todo dia eu dizia a eles, se vocês quiserem venham para o campo e assumam o grupo. Não houve discussão com o Vanderlei. Há três dias estava na secretaria do Rio Branco com ele, conversando normalmente, bem descontraído. O que aconteceu foi que ele reclamou da linha de defesa e eu disse que ele estava errado. O Vanderlei já estava chateado. Pela manhã, após o treino, ele foi cobrar do presidente por quê ele não podia treinar no campo, pois era obrigado a treinar atrás da trave por determinação do presidente. Ele estava insatisfeito com o clube”, esclareceu.

Sócio-proprietário e conselheiro do Rio Branco, Miguéis tem R$ 26 mil para receber do clube pelo trabalho realizado no ano passado e no início desta temporada. O treinador frisou que deixou o time pronto para o jogo desta quarta-feira contra o Real Noroeste-ES, pela pré-Copa do Brasil, e a equipe acreana poderia ter conquistado um resultado positivo.

“A um dia da viagem fui comunicado que não iria viajar com o grupo, mas deixei um time pronto para jogar. O resultado é que o Rio Branco só não ganhou porque ficou com um jogador a menos. O Rio Branco era para ter voltado com um placar de 2, 3 ou 4 a 0, porque era isso que eu estava montando. Teria vindo, na minha mão, com um excelente resultado”.

Álvaro Miguéis começou a carreira como técnico com um estágio no Juventus-AC e depois passou a comandar a categoria de base do Rio Branco. Em seguida, foi para o Atlético-AC, onde desenvolveu a base do clube, fez as melhores campanhas do time na Copa São Paulo e foi efetivado no profissional. Pelo Galo Carijó, o treinador foi vice-campeão acreano em 2012 e comandou o Galvez na última temporada. O técnico ainda não tem novas propostas.

“Abandonar o futebol eu não vou. Quando resolvi ser técnico de futebol, fui para a faculdade para me formar e criei uma metodologia de trabalho, que previa títulos na base e em três anos eu seria campeão no profissional. Fiz o projeto e cumpri no Atlético-AC. Ganhei tudo na base e quando chegou no terceiro ano só não fui campeão do profissional (com o Galo) por uma falha individual três vezes seguidas de um zagueiro nosso. Deverei ficar sem trabalhar e provavelmente volto em 2015. Se receber alguma proposta, vou pensar e analisar com calma”.

Vanderlei nega versão
O GloboEsporte.com também conversou com o goleiro Vanderlei, que rescindiu contrato com o Rio Branco no início desta semana, e deu sua versão sobre o caso. O jogador confirmou que houve uma discussão com Miguéis e negou que tenha deixado o clube por problemas com a estrutura.

“Ele (Miguéis) mandou eu me retirar do treino (no coletivo de sexta-feira). Sou mandado, sai. Eu só quis dar um palpite sendo goleiro e vendo jogo de frente, mas ele não aceitou. No momento falei se eu saísse não voltaria mais e foi o que aconteceu. Um time que tem uma história grande como a do Rio Branco e uma boa estrutura com pessoas boas na diretoria nunca ia falar alguma coisa de ruim, muito pelo contrário, só tenho a dizer coisas boas do Rio Branco”.

Sem Álvaro Miguéis e sem Vanderlei, o Estrelão empatou com o Real Noroeste-ES em 1 a 1 nesta quarta, no estádio José Olímpio, no interior do Espírito Santo. As duas equipes voltam a se enfrentar na próxima quarta-feira (26), às 21h30m (de Brasília), na Arena da Floresta. (Globoesporte.com/ Foto: João Paulo Maia)

Assuntos desta notícia


Join the Conversation