Pular para o conteúdo

Exposição na Espanha foi inspirada em comunidade indígena acreana

O artista carioca Ernesto Neto se inspirou na cultura indígena para finalizar a sua grande exposição ‘O Corpo Que Me Leva’, que será inaugurada no próximo dia 13, no museu Guggenheim de Bilbao, um dos mais famosos na Espanha. Ele esteve no Acre em agosto de 2013, para conhecer de perto a comunidade indígena Huni Kuin. Uma visita que serviu de grande inspiração e enriquecimento para o seu trabalho artístico.

De acordo com Ernesto Neto, para o índio, a cultura se transforma em natureza e a natureza em cultura. “Nosso colibri quer muito voar, beijar as flores, trazendo pólen daqui para lá. Que a vida nos carregue! Chega de venerar a morte”, afirma o artista.

O carioca irá apresentar obras criadas por ele desde 1989, como o trabalho Copulônia, uma de suas primeiras experiências com formas orgânicas, feitas de meias de nylon que carregam esferas de chumbo.

A exposição está bem distante do Acre e até mesmo do continente, mas os amantes da arte que tiverem a oportunidade de visitá-la poderão ver um pouco da cultura indígena bem viva no Estado. (Com informações O Estado de São Paulo)