Família em situação de risco pede ajuda

“Um dos meus filhos já caiu na água e quase se afogou”. É assim, emocionada que a dona de casa, Jovenice Bezerra, descreve o momento de terror vivido pela família, que mora ao lado de um barranco numa casa improvisada, no bairro Aeroporto Velho, próximo a ponte que dá acesso ao Ayrton Senna.
Para piorar a situação, por conta da cheia do Rio Acre, a água se aproxima cada vez mais da casa da família. Mãe de cinco filhos, desempregada e contando com a ajuda dos vizinhos, ela relembra o acidente.

“As crianças brincavam na parte de baixo, quando um deles, escorregou e rolou barranco a baixo. Ficou se debatendo na água até que um vizinho me ajudou a tirar ele da água. Foi uma agonia”, explica.

 E esse não foi o primeiro acidente da família na casa. “Já cai da escada, precisei ir para o hospital. Tudo aqui foi feito de maneira improvisada. Isso aqui era uma marcenaria, mas não tinha outro lugar para ir e fui ajeitando como dava. Tenho como renda, apenas o Bolsa Família. Às vezes não durmo de tão preocupada com a segurança dos meus filhos”, revela a dona de casa.
No barranco, alguns moradores depositam todo tipo de lixo. “Já conversei com alguns vizinhos, para não jogarem mais lixo aqui porque atrai todo tipo de bicho, além do mau cheiro. Que agora está insuportável por conta da enchente”, afirma Jovenice.

 A secretária de Secretaria Municipal de Cidadania e Assistência Social, Maria das Dores Araújo de Souza, ao saber da situação da família se comprometeu em enviar uma equipe de assistentes sociais para avaliar a situação da família.

Assuntos desta notícia


Join the Conversation