Pular para o conteúdo

Policiais federais iniciam nova paralisação por falta de reestruturação da categoria

Protesto PF - FOTO LENILDA CAVALCANTE 3Agentes da Polícia Federal (PF), escrivães e papiloscopistas carregaram um elefante branco de aproximadamente cinco metros de altura, pela praça Plácido de Castro, em frente à Prefeitura de Rio Branco. O protesto inusitado aconteceu na manhã desta terça-feira (25), para marcar o começo da paralisação das atividades das categorias por 48 horas.

Eles se manifestaram contra a falta de reestruturação da categoria.

De acordo com o policial Francisco Peçanha, esta é a terceira vez que a categoria paralisa suas atividades apenas neste ano. No Acre, e a figura do elefante branco simboliza a ineficiência na resolução dos casos investigados pela classe.

“Esse ato é para mostrar o quanto deixamos de solucionar casos dentro da PF, por falta de estrutura para fazer investigações. Atualmente, existe mais de 90% de ineficiência na solução dos casos”, disse.

Peçanha diz, ainda, que o governo não procurou a categoria para debater sobre a reestruturação de carreira e que isso incomodou a classe.

“O governo não procurou mais a PF para negociações, e a categoria está há sete anos sem reestruturação”, afirma.

O presidente do Sindicato dos Policiais Federais do Acre (Sinpofac), Franklin Albuquerque, afirma que se o Governo do Estado não procurar a categoria para negociações, novas paralisações vão acontecer. (Foto: Lenilda Cavalcante/ A GAZETA)