Política local 25/03/2014

“O fato de teres razão não te dá o direito de seres estúpido”.
 (Dalai Lama)

Pérolas políticas
Voltei. A política tem sua veia cômica. Entre pérolas imbatíveis, destaco três. O projeto do ex-deputado federal Fernando Melo de fazer do Acre um exportador mundial de álcool de mandioca. A vaca mecânica do Bocalom, que produziria leite de soja. E a da candidata ao Senado pelo PCdoB, do Acre exportar ovo em pó para os chineses. Três boas piadas para rir.

Projetos visionários
São projetos visionários. Nossa produção de mandioca só dá para a goma do tacacá. Teríamos que importar soja para a vaca mecânica. E nossa produção de ovos mal dá para uma omelete.

Troféu Abobrinha
Esses projetos serão sempre fortes candidatos em qualquer disputa do Troféu Abobrinha.

Posição de momento
De importante figura do PT sobre a eleição para o Senado: “se o seu pai Eládio, que tem bala, investir pesado, o Gladson Cameli reverte, tranquilamente, sua baixa penetração na Capital”.

Empurrar bêbado
A entrada do PTB na aliança com o PCdoB é prejudicial aos comunistas. Por um motivo simples: o PTB não tem chapa à Aleac, o único candidato é o forte deputado Chico Viga.

O que significa?
Significa que uma das vagas da aliança ficaria, naturalmente, com o deputado Chico Viga (PTB), e o PCdoB diminuiria sua bancada na Aleac de dois para um deputado, fora isso seria zebra.

Cor da chita
Conversei ontem com dois deputados da base do governo. Mâncio Cordeiro era o assunto. E todos cantando o mantra: “ela não meta a mão no bolso, para ver se vai receber apoio”.

Cantiga errada
O deputado Jonas Lima (PT) anda com a cantiga amadora que, pelo que Mâncio fez pelos governos do PT, mereceria o apoio sem exigência dos deputados da FPA. Acorda, Jonas!

Não mais que a obrigação
Se ele foi um bom secretário de Fazenda (e foi), o Mâncio Cordeiro não fez mais do que a sua obrigação. É ser zero em política pensar que isso irá fazer os deputados da FPA lhe apoiar.

Deixando o PEN
Encontrei ontem o professor Carlos Coelho magoado e anunciando o seu total desligamento do PEN, onde foi secretário-geral. “Cansei de ajudar e não ser reconhecido”, disse explicando.

Proporções desagradáveis
A chegada todos os dias de levas de senegaleses e haitianos está causando transtorno à população de Brasiléia, a cidade não estava preparada, e a população reclama justamente.

Prevaleceu o mandato
Prevaleceu a força do mandato. O PSDC não se coligará com o PCdoB como quer sua direção, mas estará no chapão do PT, como querem os deputados Eber Machado e Edvaldo Sousa.

Tamanho do salto
A última pesquisa que saiu do forno mostra o tamanho do salto de um prefeito do Vale do Acre, que se jactava ser o “mais popular do Acre”. Tem míseros 10% de aceitação popular.

Escorraçado do palanque
Num patamar desses vai restar aos candidatos a governador da oposição tê-lo bem longe.

Se colar e forte
Caso Mailza Gomes (PSDB) consiga colar o seu nome ao bom trabalho do seu marido, o prefeito de Senador Guiomard, James Gomes (PSDB), entra com chance para a Aleac.

Aula de jornalismo
Uma aula de jornalismo político deu a última edição da VEJA, sobre o Golpe de 64, com matérias sobre todos os personagens, situando-os no contexto, merece ser lida e arquivada.

Cem deputados
Se somarmos as contas de cada político sobre quantos deputados vão eleger, se chegará facilmente à casa dos cem deputados. Acontece que só tem vinte a quatro vagas na Aleac.

Candidatura mantida
O médico Carlos Beirute (PRP) me disse ontem que a sua candidatura a senador continua posta e que essa não é uma decisão apenas da direção regional, mas, também, da direção nacional.

PRP arredio
Falando em PRP, seu presidente Julinho anda arredio, reclamando que o seu partido tem pouco espaço no governo, pelos votos que o PRP dará ao candidato ao governo, Tião Viana.

Nomes para conversa
O candidato ao Senado, Gladson Cameli (PP), tem conversa marcada com os deputados Chico Viga (PTB) e Lira Moraes (PEN), de princípio, ele tem a simpatia dos dois parlamentares.

Caminho errado
Falando no Gladson Cameli (PP), ele não entre no caminho errado de bater de frente com o Tião Viana, não é candidato a governador. Perderá votos de muitos petistas e gente da FPA.

Obrigado aos colegas
Vai o meu obrigado aos colegas que seguraram a coluna durante a minha ausência.

Entusiasmo total
O governador Tião Viana voltou eufórico da sua última visita ao Juruá, onde participou de uma plenária da FPA, onde foi apresentado, oficialmente, como candidato à reeleição.

Regina Lino
Pode até ter outra mulher candidata a deputada federal na chapa da FPA. Não conheço. Mas, com certeza terá muito menos qualificação e preparo político que a Regina Lino (PTB).

A parada é aqui
O palco da grande disputa pelos votos que decidirão quem ficará com a única vaga do Senado deverá ser na Capital. O Juruá é reduto inexpugnável do candidato a senador Gladson Cameli (PP). É na Capital o maior reduto da candidata a senadora do PCdoB. Acontece que o eleitorado da Capital é volúvel, a oposição tem uma grande fatia desse eleitorado. Se Cameli perder de pouco em Rio Branco, com certeza terá dado o grande passo para ganhar a eleição.

Assuntos desta notícia


Join the Conversation