Política nacional 06/03/2014

“Avisem a Dilma que ela está de aviso prévio”.
Eduardo Campos (PSB), pré-candidato a presidente, mostrando que a campanha começou.

Havia dinheiro, mas o INSS atrasou os benefícios
D esde os tempos do então ministro da Previdência Ricardo Berzoini, que em 2003 submeteu aposentados a constrangimento histórico, o INSS ainda atormenta os velhinhos. O dinheiro estava em caixa desde a sexta-feira 28 de fevereiro, mas benefícios só começam a ser pagos a partir desta quinta-feira (6), quase uma semana depois. Por quê? “Não há justificativa oficial”, deu de ombros a assessoria do INSS.

É o ‘calendário’
O INSS se ampara no calendário, “fechado em 2013”, para justificar o pagamento dos benefícios e salários apenas a partir desta quinta-feira.

Perversidade
Após submeter nonagenários a filas quilométricas para se recadastrar, o ex-ministro inspirou a criação do Prêmio Berzoini de Perversidade.

Chantagem, não
Dilma não quer ceder às chantagens do PMDB da Câmara. E justifica: “Eles é que decidiram abrir mão de indicar nomes para ministérios…”

Coisa de louco
Deveria ser submetido a exame de sanidade os jurados que não deram nota 10 à comissão de frente da União da Ilha, no carnaval do Rio.

‘Epidemia’ no Carnaval afasta professores do DF
O governo do DF anda em pânico com o que o secretário de Educação, Marcelo Aguiar, chamou de “falta eventual” de professores ao trabalho, com o grande número de ausências abonadas com atestados médicos. A farra criou “doentes pré-datados”, acometidos de súbita enfermidade em ocasiões como o Carnaval: o DF deve registar novo recorde de atestados para justificar o enforcamento de toda semana de carnaval.

A recordista
Impressionam no DF casos como o de uma professora investigada por abonar, com atestado, 120 faltas nos 200 dias do ano letivo de 2013.

A prioridade
A classe que exige prioridade para Educação usou atestados 25 mil vezes, em 2013, para justificar faltas. O DF tem 28 mil professores.

Mão que lava a outra
A farra piorou com a lei complementar nº 840: com ela, o professor só precisa mostrar atestado ao colega que ele elegeu diretor da escola.

Voz de oposição
Eduardo Campos (PSB) finalmente mostrou que sabe fazer oposição, ao pedir para avisar a Dilma que ela está “de aviso prévio”. O tucano Aécio Neves, enquanto isso, continua pegando leve com a presidenta.

Escapou
Aliados avaliam que Dilma fez bem ao evitar o carnaval em Salvador, onde a primeira-dama fez gestos obscenos para multidão, em resposta às vaias ao governador Jaques Wagner.

Missão bajuladora
Defensor dos Black Bloc, Eduardo Suplicy gastou R$ 6,2 mil em diárias em “missão parlamentar” ao Irã, onde foi bajular a teocracia que prende escritores e cineastas e censura a imprensa.

Dinheiro voando
O Itamaraty terá que pagar multa por atrasar o aluguel dos consulados-gerais em Houston e Los Angeles. Contratados locais em Chicago não recebem desde janeiro e em Paris o atendimento está interrompido.

Pagou, levou
As “vaquinhas” deixaram o caixa do PT em situação precária. A Secretaria de Finanças do partido divulgou nota “lembrando” os filiados candidatos que, sem as contribuições em dia, não haverá candidatura.

Não é ele quem decide
O presidente do PT, Rui Falcão, garantiu a membros do diretório de Pernambuco que respeitará a decisão local sobre apoiar o senador Armando Monteiro (PTB) ou lançar candidatura própria ao governo. 

Em todo Nordeste
A MRV, maior e mais experiente empresa do programa Minha Casa, Minha Vida, inicia neste semestre, em Teresina, a construção mais de 500 unidades. A construtora agora atua nos nove estados nordestinos.

Fala a minha língua?
Com o Rio lotado de turistas, evidenciou-se o despreparo para receber estrangeiros: um grupo de franceses beijou e abraçou leitora da coluna, após saber como ir a um shopping na zona sul, a pé, em dez minutos.

Pensando bem…
…vai faltar corda, se pegar essa onda de lançar candidato-poste no Nordeste para substituir políticos que não podem concorrer.

PODER SEM PUDOR
Maometano dissidente
Os militares golpistas de 1964 prenderam Cláudio Tavares no Recife, e depois ainda o intimaram a prestar depoimento ao conhecido coronel Ibiapina, que comandou a maioria dos IPMs da 7ª Região Militar: “Como o senhor se define ideologicamente? – perguntou o milico”.
“Sou um comunista maometano dissidente”.
O obtuso interrogador coçou a cabeça e ordenou ao datilógrafo: “Cabo, depoimento encerrado. Ele tá de gozação. Depois a gente retoma”.
E nunca mais se falou mais no assunto.

Assuntos desta notícia


Join the Conversation