Bancada federal do Acre se reúne com Tião Viana e define audiências com ministros

A bancada federal do Acre se reuniu ontem, dia 28, com o governador Tião Viana (PT), para discutir saídas sobre a enchente do Rio Madeira. No encontro, ficou definida a realização de uma audiência com o chefe da Casa Civil da Presidência da República, Aloísio Mercadante, e os parlamentares acreanos.

Na pauta, será apresentada, ao ministro, a necessidade da liberação de mais voos para o Estado e o barateamento nos preços das passagens aéreas, uma vez que o trecho entre Rio Branco e Porto Velho está impossibilitado de ser feito por via terrestre. Os deputados e senadores ainda terão como item de pauta a liberação de crédito para os comerciantes com os mesmos parâmetros dos empréstimos obtidos em 2012, durante a grande cheia do Rio Acre, especialmente em Brasiléia.

Outra agenda que os parlamentares devem cumprir na próxima semana será junto ao Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit). A ideia é apresentar ao presidente do Dnit, general Jorge Ernesto Pinto Fraxe, que é preciso recuperar imediatamente a BR-364 no trecho que liga Porto Velho a Rio Branco, assim que as águas baixarem. O governador Tião Viana (PT) disse que a medida dispensaria licitação pela gravidade do problema que se encontra Rondônia e o Acre.

Tião Viana explicou aos parlamentares as medidas que estão sendo tomadas para manter o Estado abastecido. Segundo ele, uma nova rota está sendo utilizada para a vinda dos produtos. Carretas estão saindo do Paraná, percorrendo a fronteira paraguaia, passando em solo chileno até Inãpari, no Peru. De lá, os veículos se deslocam pela Interoceânica até o Acre. Outra medida é a contratação de mais um voo particular para fazer o transporte de alimentos para o Estado. As aeronaves fazem sete voos por semana, cada. Elas têm capacidade para 21 toneladas.

Tião Viana ressaltou, também, que o Governo Federal está custeando estes gastos e manifestou apoio total ao governo acreano. Segundo o governador, após as águas baixarem, o problema pode se agravar por mais 45 dias. “Ainda teremos problemas sérios por mais 45 dias. Temos que nos preparar”.

O governador acreano destacou o apoio que vem recebendo, também, do governo do Peru, que tem cooperado para manter o Acre abastecido. Tião Viana acrescentou que 5 milhões de litros de combustíveis devem chegar a Rio Branco ainda neste sábado, vindos de Arequipa, no Peru.

Assuntos desta notícia


Join the Conversation