Marcio Bittar realiza visita aos presídios de Rio Branco

Dando continuidade à sua agenda institucional, o deputado federal Marcio Bittar (PSDB) dedicou a tarde de quinta-feira, 25, para visitar os três presídios de Rio Branco. Acompanhado do deputado federal Gladson Cameli (PP), do deputado estadual Major Rocha (PSDB), Bittar foi recepcionado pelo Secretário de Segurança Pública, Reni Graebner.

A visita começou pelo Presídio Francisco de Oliveira Conde, onde Marcio foi ciceroneado pelo diretor da unidade, Denis Leandro Picolo.

Os problemas identificados no maior presídio do Estado têm início na entrada, onde o detector de metais não funciona e os agentes trabalham sem equipamentos de segurança.
Na área administrativa da unidade prisional o ambiente é repleto de ‘improvisos’. Corredores que foram transformados em salas, portas sem maçanetas, dentre outros.

O agente penitenciário Marcio Bento Mota, ao saber da presença dos visitantes, foi cumprimentar o parlamentar tucano e contou de sua história dentro do presídio. “Dia cinco de agosto do ano passado, durante o banho de sol, 80 detentos fizeram uma ‘escada humana’, chegaram à guarita onde eu estava de serviço e me jogaram de lá (a guarita de segurança tem mais de 5 metros de altura)”. “Ele só está aqui contando isto para nós pois caiu para o lado de fora do presídio, onde tem um matagal, se tivesse caído dentro (piso de concreto), teria, certamente, morrido”, informou Denis Picolo. À época policiais militares conseguiram evitar a fuga dos envolvidos. O agente Marcio Bento fazia só naquele momento a guarda de 250 presos.

A comitiva prosseguiu visitando os pavilhões e alojamentos dos guardas, onde presenciou a falta de energia elétrica em todo o presídio. Guaritas sem a presença de policiais, pois segundo o diretor Picolo, não há efetivo suficiente para realizar o serviço. E alojamentos sem qualquer condição de abrigar os servidores públicos.

A assistente social Jandira Maria Bandeira, diretora da Unidade de Regime Fechado 01, de Rio Branco, também acompanhou a visita e informou que atualmente, cerca de 1400 homens estão detidos no Oliveira Conde, quando a capacidade do presídio é 341 detentos.

Os agentes penitenciários que estavam de serviço durante a visita pediram para conversar com Marcio Bittar e Reni Graebner. A comitiva visitou também o presídio de segurança máximo, Antonio Amaro Alves e a Papudinha.

Neste último, Bittar chegou à noite, no horário de retorno dos detentos do semi-aberto e ficou impressionado com a falta de segurança do local. Um único agente recepciona os detentos que têm acesso ao presídio por uma porta lateral, onde passam por revista.

O Secretário de Segurança Renir Graebner agradeceu a visita e ressaltou a importância do trabalho conjunto Estado e bancada federal. “Parabenizo a iniciativa do deputado e agradeço a oportunidade de buscarmos, em conjunto, soluções para os problemas da Segurança Pública. Estou há um mês acompanhando melhorias aqui no presídio, mas não é de um dia para o outro que se resolve todos os problemas”, disse Graebner.

Presídio - Rio Branco - Foto do MPE MÁRCIO BITTAR - FOTO ASSESSORIA

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation