Bando armado invade casa de policial civil e barbariza família

* Bebê de um mês teve arma apontada para a cabeça, enquanto o pai era espancado

A família de um policial civil passou momentos de terror nas mãos de quatro bandidos que invadiram a residência do policial e o espancaram e torturaram colocando a arma na cabeça da filha recém-nascida do policial quando descobriram que a casa era de um policial, mas não descobriram se tratar de um civil ou militar.

De acordo com informações de testemunhas, os criminosos invadiram a casa e renderam o policial civil e a mulher dele, que se encontra em período pós-parto de um bebê de apenas um mês.

Após renderem o casal os criminosos passaram a revirar a residência em busca de bens de valor e dinheiro, mas findaram por encontrar a pistola do policial.

Ao encontrar a pistola descobriram ser o dono da casa um policial, mas não perguntaram se era civil ou militar e passaram a usar da violência física e psicológica ao espancar o policial e apontar a arma para a cabeça da recém-nascida de um mês, cuja mãe foi obrigada a ficar de joelhos assistindo o marido ser agredido pelos criminosos.

Em uma rede social a mulher do policial civil, divulgou a foto de dois suspeitos do roubo fez um apelo emocionante a Polícia Militar.

Onde relata o ocorrido e pede o empenho da Polícia Militar em ajudar a prender os acusados.

Em um trecho do texto a mulher faz a seguinte declaração: “Só Deus sabe o que eu passei sendo refém de joelhos com minha filha de um mês e meio vindo meu marido apanhar e sendo ameaçado de morte por ser polícia…Peço encarecidamente que a PM me ajude, pois quando o bandido falou que ia matar ele (marido) por ele ser policial não perguntou se  era militar ou civil”.

As polícias Civil e Militar tentaram prender o quarteto o mais breve possível, pois entre outras coisas, os criminosos levaram a arma do policial.

caso-policia-civil

Assuntos desta notícia


Join the Conversation