Policial militar incita parentes de vítima de homicídio a agredir jornalistas

PM acusado de mau exemplo
PM acusado de mau exemplo

Um policial militar do 5º Batalhão (que não usava identificação) tentou impedir o trabalho da imprensa na cobertura de um homicídio. Mesmo diante da onda de violência que impera em Rio Branco, o militar incitou um parente da vítima a agredir jornalistas que registravam a ocorrência, em pleno local do crime.

O caso aconteceu durante a ocorrência da execução do presidiário em liberdade condicional Alex Rodrigo Messias dos Santos, 26 anos. O preso foi executado na noite de segunda-feira (21), na Travessa Paulistano, bairro Alto Alegre.

Por sorte dos jornalistas, o jovem parente da vítima executada, ao invés de atender ao pedido do militar, pediu calma. Ele alegou que a família estava precisando dele naquele momento.

Só após a negativa do irmão da vítima é que o militar se afastou dos jornalistas e foi cumprir o seu papel de prestar segurança.

O ato isolado do militar foi reprovado até mesmo pelos colegas de farda que estavam no local. (L.C.)

Assuntos desta notícia


Join the Conversation