Política local 21/10/2014

“Quando aparece o sol,  a vela se torna inútil”.
(Ditado espanhol)

Popular e empenhado
Além de ser o prefeito acreano mais bem avaliado, Marcus Alexandre se transformou neste segundo turno no mais  popular e empenhado dos cabos-eleitorais do governador Tião Viana, na Capital. Tem começado reuniões pela manhã nos bairros e entra pela noite, abrangendo também comunidades da zona rural. Quer repetir a vitória de Tião Viana no primeiro turno.

É um desses fenômenos
Marcus é uma dessas novidades, desses fenômenos, que vez por outra aparecem na política acreana. O que lhe credencia a pedir votos é o reconhecido trabalho da sua administração.

Esquema do gado
Um esquema para a compra de votos envolvendo alguns fazendeiros de Cruzeiro do Sul já está na mira da Justiça Eleitoral, inclusive, com o nome de um ex-comerciante e hoje fazendeiro.

Paredes têm ouvidos
Muitos esquemas costumam ser detonados pela Polícia Federal porque paredes têm ouvidos.

Pipocar de carreatas
Está um pipocar de mini-carreatas dos candidatos Tião Viana e Marcio Bittar. É uma estratégia que não rende votos, serve apenas como visual de campanha, não muda a opinião do eleitor.

Isso é o que pesa
O que pesa a favor de uma candidatura majoritária na semana final de campanha não é debate, programa eleitoral, carreata, comício, mas a estrutura que cada candidato terá.

Podem esquecer
É bobagem algum filiado do PSC sonhar em tirar a presidência do partido da deputada federal Antonia Lúcia (PSC) porque perdeu. Silas Câmara, seu marido, se reelegeu deputado federal.

Muito intelectual e pouco povo.
Falando em partidos, o PPS, já antigo no Acre, atrofiou, não consegue crescer e continua um nanico. O problema é que seu quadro diretivo é formado por intelectuais, sem cheiro de povo.

Não consegue eleger
Ao contrário do PSDC, PRP, PRB, PV, PSC, PTN e PSB – partidos nanicos relativamente novos – o PPS não consegue eleger um deputado estadual. Deputado federal, então, isso nem pensar!

Caiu na campanha
O deputado Jamyl Asfury (PEN) se redimiu do erro com seus apoiadores de conversar com o Tião Viana sobre seu futuro antes de saber o resultado do segundo turno, caiu em campo.

Balsa ancorada
A balsa já está ancorada no Porto da Gameleira. No próximo domingo à noite já se saberá se ela largará na segunda-feira pintada de azul ou de vermelho. Os números apontam para o azul.

Frase costumeira
O deputado federal Flaviano Melo (PMDB) tem uma frase que costuma usar quando lhe perguntam sobre resultados de pesquisas: “eu não brigo com pesquisas”. Tampouco eu.

Nós conhecemos, né Flaviano?
Um adendo: não brigo com pesquisa séria! As fajutas nem comento. Existem pesquisas sérias e pesquisas para mascarar resultados e querer influenciar a opinião pública, o que é bobagem.

Atropelada na reta final
No primeiro turno as pesquisas internas da FPA davam a candidata a deputada federal Vanda Denir (PP) forte. Na reta final foi atropelada pelo esquema do Bittar no Wherles Rocha (PSDB).

Voto por voto
A disputa da Presidência da República continua voto por voto. Pesquisa de ontem do Datafolha deu Dilma Rousseff (PT) com 52% e Aécio Neves (PSDB) com 48%.

Não há desculpa
O que ocorreu na Prefeitura do Bujari, com resto hospitalar flagrado estocado em salas do próprio Posto de Saúde mostra que a gestão do prefeito Tonheiro (PT) não anda nada bem.

Algo que não acontecia
O ex-prefeito Padeiro era turrão, nada afável, mas na sua gestão isso jamais aconteceria.

Sem fatos políticos
Até aqui esta foi uma das eleições mais sem fatos políticos dos últimos tempos. Nenhuma prisão de figurão comprando votos, nem um escândalo, pelo menos não veio nada à tona.

Pesquisa no forno
Estará sendo divulgadoa hoje mais uma rodada de pesquisa feita pelo reconhecido instituto nacional Vox Populi, sobre o segundo turno, no Acre. Reflete o panorama integral.

Realidade nua e crua
A pesquisa do Vox Populi se diferencia das demais porque atinge municípios não pesquisados por outros institutos, trazendo assim, também, a tendência dos grotões.

Não tem influência
Basta buscar as estatísticas para se chegar a um panorama único, nas eleições acreanas: a posição dos candidatos à Presidência nas pesquisas não tem nenhuma influência no Estado. Seja Dilma ou Aécio que estiver liderando. É só buscar nos arquivos das últimas disputas em que o PT fez o governo e os candidatos à presidência da oposição ganharam aqui. Somos muito paroquiais, se vota mais pela paixão, pelo candidato, do que focado no cenário nacional.

Assuntos desta notícia