PSDB pede ao TSE auditoria para verificar resultado da eleição presidencial

Deputado Carlos Sampaio quer fiscalização do sistema
Deputado Carlos Sampaio quer fiscalização do sistema

O Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) entrou no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com um pedido de auditoria a fim de que se verifique a “lisura” da eleição presidencial.

Na ação, o coordenador jurídico da campanha do candidato derrotado Aécio Neves, deputado federal Carlos Sampaio (PSDB-SP), solicita a criação de uma comissão formada com representantes do tribunal e dos partidos políticos que participaram do pleito, para a fiscalização dos sistemas de todo processo eleitoral, desde a captação até a totalização dos votos.

No documento, os tucanos alegam que a diferença entre três horas do encerramento da votação no Acre e demais estados que seguem o horário Brasília e a margem apertada de diferença “são elementos que acabaram por fomentar, ainda mais, as desconfianças quanto ao resultado da eleição a presidência”.

“O partido não pedindo a recontagem dos votos. Temos ‘absoluta confiança’ de que o tribunal garantiu a segurança do pleito, mas pretende tranquilizar eleitores que levantaram, por meio das redes sociais, dúvidas em relação à lisura da apuração dos votos”, disse.

O PSDB solicita análise de cópia dos boletins de urna de todas as sessões eleitorais de todo o país, documentos impressos ou manuscritos gerados em todas as sessões eleitorais, cópia dos arquivos eletrônicos que compõem a memória dos resultados, obtidas a partir dos dados fornecidos por cada sessão eleitoral. Acesso a todos os registros técnicos sobre a atualização do sistema de operacionalização do segundo turno da eleição presidencial; acesso aos programas de totalização de voto utilizado pelos tribunais regionais eleitorais e o TSE; entre outras coisas.

O resultado oficial das eleições para a Presidência da República foi proclamado pelo presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Dias Toffoli, na terça-feira, 28. A candidata do PT à reeleição, Dilma Rousseff, obteve 51,64% dos votos válidos e Aécio Neves, do PSDB, recebeu 48,36%. (FOTO: george  gianni/psdb)

Assuntos desta notícia