Nível do Rio Acre atinge menor nível em quase um mês de cheia

 O nível do rio Acre continua baixando em Rio Branco e nesta segunda-feira, 16, após semanas em alta, chegou a média dos 15 metros. Na medição das 9 horas, o manancial atingiu 15.88 metros, o menor nível após quase um mês de cheia. O volume das águas está diminuindo lentamente. Por mais de uma semana, o nível não saía da faixa dos 16 metros.

O nível alcançou 18.40 metros, em Rio Branco, onde registrou a maior cheia da história do Acre. Mesmo as águas baixando, muitas famílias continuam nos abrigos, visto que o nível do rio aumentou nos últimos dias em Brasileia e Xapuri, o que pode ocasionar um leve aumento nas águas do rio Acre, em Rio Branco, nos próximos dias. A cota de transbordamento é de 14 metros.

A prefeitura de Rio Branco e o governo do Estado mantém 2.200 famílias em 15 abrigos públicos. Para possibilitar o início do ano letivo em escolas públicas que eram abrigos, foi feito um remanejamento dessas famílias para outros locais, como o Parque de Exposições e o Ginásio do Sesi.

Nas escolas atingidas pela cheia, onde os servidores fazem a limpeza, é possível ver um grande número de documentos que foram perdidos. A prefeitura, governo do Estado e Exército Brasileiro continuam mobilizados na operação Volta Pra Casa das famílias que estão abrigadas em escolas públicas. A Operação de Limpeza também segue em várias partes da cidade. Em Rio Branco, 12 bairros ainda estão alagados.

Rio Madeira

O nível do Rio Madeira, na região do Abunã, segundo a medição da Agência Nacional de Águas (ANA), às seis horas desta segunda-feira, registrou a marca de 21,94 metros, quase 1 metro abaixo da cota de transbordamento sobre a BR-364.

Ministério da Integração Nacional autoriza o repasse superior a R$ 1 milhão para Tarauacá

O Ministério da Integração Nacional autorizou nesta segunda-feira, 16, o empenho e a transferência de recursos complementares para ações da Defesa Civil em Tarauacá. O repasse, de mais de R$ 1 milhão, foi assinado pelo secretário Nacional de Proteção e Defesa Civil, Adriano Pereira Júnior.

Os recursos são destinados à execução de ações de socorro e assistência no município afetado pela enchente. Conforme consta na publicação do Diário Oficial da União (DOU), os recursos financeiros serão empenhados a título de transferência obrigatória, e a liberação será feita diretamente à prefeitura.

Tarauacá está entre os municípios acreanos fortemente afetados pela enchente. A primeira cheia do ano passado foi registrada em novembro. Depois, a cidade passou por outras situações de transbordamento do rio que danificou casas e ruas e desabrigou dezenas de famílias. Diante o sinistro, a prefeitura decretou situação de emergência.

Cheia - OL (1) Cheia - OL (2)

Assuntos desta notícia