Partido doa três toneladas de alimentos às vítimas da alagação

Com a vazante do Rio Acre, a Câmara Municipal de Rio Branco também trabalha no sentido de ajudar as vítimas da alagação, que no momento começam a retornar para seus lares.

Os líderes políticos do Partido Republicano Brasileiro (PRB), ao longo da última semana, estiverem visitando algumas das áreas alagadas e também diversos abrigos da cidade de Rio Branco, onde foram distribuídos água potável e sacolões.

A deputada estadual doutora Juliana chamou atenção para o esforço do Governo do Estado para socorrer os municípios atingidos pelas cheias, e mencionou a importância das verbas federais já liberadas para as despesas de socorro e assistência em várias cidades do Acre. Ela disse que esses recursos podem ser considerados baixos, mas constituem uma primeira fase de ajuda ao Estado, que deverá ser complementada pela abertura de linhas de crédito com juros subsidiados.

“A reconstrução de nossas cidades e a reconstrução da vida das famílias vai consumir muitos milhões de reais e vai ter que ter políticas públicas específicas, com linhas de crédito, como estamos esperando que saiam”, disse.

O vereador Manuel Marcos frisou que todos os esforços estão sendo feitos para atender as vítimas da alagação.

“Diante de uma catástrofe de tamanha dimensão, a sensação de impotência é muito grande, embora não estejamos medindo esforços no auxílio às vítimas desta terrível intempérie, estamos fazendo tudo o que está ao nosso alcance, auxílio pessoal nos diversos pontos alagados, conseguindo e disponibilizando barcos, distribuição de itens de primeira necessidade”, relatou a parlamentar doutora Juliana.

Os bairros visitados pelos parlamentares foram Cidade Nova, Ayrton Sena, Invasão do Amapá, Estrada da Sobral, Boa União, Conjunto Cabreúva e Ramal Linha 10, localizado na Estrada de Porto Acre. Também houve visitas nos abrigos para atender a necessidade de todos.

Ao total foram mais de 1.400 garrafões de água potável e mais de três toneladas de alimentos fornecidos as comunidades isoladas em todo o Estado.

Assuntos desta notícia