Chuva de surpresas

Claro, o Campeonato Acreano de Futebol mal começou. Estamos apenas no início de uma competição que só tem um fim previsto para junho – haja coração para aguentar até lá. Mas, já temos algumas surpresas. São poucas, são. Mas, persistentes e reflexivas. Com todos os oito times com pelo menos um jogo já dá para analisar o que cada um vai buscar no estadual.

Começando pela parte de cima da tabela de classificação, o G-4. Se fôssemos colocar os nossos favoritos acertaríamos dois, no máximo. Atlético Acreano e Galvez confirmam elencos competitivos e lideram a competição. O time azul mesmo não fazendo grandes jogos e a equipe militar vencendo e convencendo.

As surpresas vêm logo em seguida. Náuas e Plácido, ambos do interior buscam um lugar ao sol. O Cacique do Juruá, com todas as suas limitações técnicas e territoriais, claro, deve ficar pelo caminho. Já o Plácido, após a derrota na estreia, chegou a ter gente dizendo que ia brigar contra o rebaixamento… A resposta veio no fim de semana com a vitória em cima do Rio Branco.

É, meus amigos, não estranhem. Ainda vamos falar do Rio Branco. Antes, tem a Amax, de Xapuri, na 5ª posição. E na modesta 6ª colocação o Estrelão. Muito abaixo da expectativa da torcida. Muito mesmo. Maior campeão do século entre todos os estaduais do país, o Alvirrubro corre o risco de ter um segundo semestre de inércia – o estadual vale mais do que imaginam este ano.

Por fim, companheiros de longa data, Alto Acre e Vasco/AC terão um duro confronto para saber quem cai para a 2ª divisão. Isso se o Náuas não cair para essa parte cruel da classificação.

Cada vez mais “estadual”, o Acreanão tem favoritos, mas nenhum absoluto. Diferente dos últimos anos, o Rio Branco começou mal e já não assusta tanto os adversários. Atlético e Galvez surgem entre os candidatos à conquista da taça. O Plácido tenta o improvável bi e a Amax caça um lugar nas semifinais. Daqui para junho são mais de 50 jogos e muita água para cair. E se for igual ao último domingo, se preparem!

*João Paulo Maia é jornalista.
[email protected]
Twitter: @jpmaiaa

Assuntos desta notícia