Campanha pede que Petecão devolva dinheiro por faltas no Senado

 Circula nas redes sociais uma campanha que pede a devolução aos cofres públicos de um ano de salário por parte do senador Sérgio Petecão (PSD). O movimento iniciou após a revista Congresso em Foco divulgar na última quinta-feira, 16, um levantamento que aponta o parlamentar acreano como um dos mais faltosos nas sessões do Senado Federal.

Segundo a revista, Petecão é um dos nove parlamentares que faltaram o equivalente a um ano de sessões deliberativas. As faltas correspondem a legislatura de fevereiro de 2011 a dezembro de 2014. Os parlamentares deixaram de comparecer a cerca de 112 reuniões destinadas a votações, o que equivale a um quarto das realizadas nos quatro anos.

No Facebook, a página Empate Digital usa a hashtag #DevolvePetecão. O pedido é de que o senador acreano “devolva o equivalente a um ano de salário que corresponde a um ano de faltas ao Senado”. Na campanha, a página também afirma que Petecão “recebeu quase meio milhão de reais sem trabalhar”.

Procurado por um site local para comentar o assunto, Sérgio Petecão negou ser um dos senadores com maior número de faltas. O parlamentar afirmou que participa de todas as sessões deliberativas, que ocorrem nas terças, quartas e quintas-feiras. Petecão declarou que as únicas sessões em que se ausenta são as de segundas e sextas-feiras.

Campanha afirma que Petecão “recebeu quase meio milhão sem trabalhar” – Foto: Reprodução/Facebook

Campanha afirma que Petecão “recebeu quase meio milhão sem trabalhar” – Foto: Reprodução/Facebook

“Eu só falto nas sessões de sexta e segunda. Essas sessões são para quem mora em Brasília, para quem gosta de estar em Brasília. As sessões deliberativas, as que têm votação, que são terça, quarta e quinta-feira, eu não falto. Mas na segunda e sexta eu não vou porque eu estou no meu estado, nas minhas bases”, declarou Sérgio Petecão em entrevista ao site.

Além do senador acreano, o levantamento também aponta Lobão Filho (PMDB-MA), Mário Couto (PSDB-PA), Jader Barbalho (PMDB-PA), Fernando Collor (PTB-AL), Francisco Dornelles (PP-RJ), Cícero Lucena (PSDB-PB), Epitácio Cafeteira (PTB-MA) e Kátia Abreu (PMDB-TO) como os parlamentares mais ausentes. Destes, apenas Petecão e Collor continuam no mandato.

Assuntos desta notícia