Pular para o conteúdo

Com votação de MP prevista para esta terça-feira, Fecomercio acredita em término da greve da Suframa

Servidores da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa) no Acre estão confiantes diante da votação que pode derrubar o veto da Medida Provisória (MP) 660, referente ao Plano de Cargos, Carreiras e Remuneração (PCCR) da categoria. A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Acre (Fecomercio/AC) tem estado, desde o início das negociações, em diálogo com funcionários para evitar problemas de desabastecimento, e a reunião responsável por definir a situação está marcada para esta terça-feira, 30, em Brasília.

Uma das medidas tomadas pela direção da Fecomercio/AC seria, junto com os grevistas, a negociação do número de carretas atendidas diariamente. Segundo o superintendente da federação, Egídio Garó, outras entidades de representatividade comercial têm ajudado bastante na questão, como a Associação dos Distribuidores Atacadistas do Estado do Acre (Adacre). “Temos um apoio muito grande da equipe da Suframa, que têm respeitado as necessidades e urgências de uma maneira interessante. Estamos olhando positivamente para esta votação e aguardando o término da greve”, salienta.



De acordo com o vice-presidente do Sindicato dos Funcionários da Suframa (Sindframa), Renato Santos, a votação deve trazer benefícios à categoria. “Estávamos confiantes no último dia 16, quando iria acontecer a votação inicialmente. Nesta terça-feira, estamos com o mesmo sentimento daquele dia, de confiança”, acrescenta, comentando ainda que a classe já teria votos suficientes para a derrubada do veto. “Inclusive, o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, já se posicionou favorável a nossa reivindicação”.

Segundo Santos, o único impasse seria um novo adiamento. “Caso isto aconteça, teremos de recomeçar a greve”, enfatiza.

Número de caminhões estacionados reduz

Na manhã desta segunda-feira, 29, segundo informações do Sindframa, o número de carretas já estaria atualizado, e caminhões que chegaram no mesmo dia já teriam sido atendidos. “Na segunda-feira, por exemplo, atendemos a 19 caminhões, um número até maior que o estabelecido em diálogo com os empresários e federações representativas do comércio, que era de 15”, complementa.

A Fecomercio teve ampla importância para que houvesse uma redução no número de caminhões estacionados no pátio da Suframa em Rio Branco. Após várias conversas, envolvendo também a Adacre, ficou definida a liberação de 15 carretas diariamente, além de cargas consideradas prioritárias – como medicamento e alimentos perecíveis -, o prontoatendimento aos motoristas com idade superior a 60 anos ou com quaisquer problemas de saúde.

error: Conteúdo protegido!!!