Pular para o conteúdo

Caso delegado assassinado: réu vai a Júri Popular na Comarca de Xapuri hoje

O Juízo da Comarca de Xapuri designou para esta quarta-feira, 1º, o Júri Popular do acusado Elivan Verus da Silva, em virtude da prática do crime de homicídio duplamente qualificado do delegado de Polícia Civil Antônio Carlos Marques Mello e pelo sequestro de Maria de Fátima de Abreu Sarkis. Serão ouvidas as sete testemunhas arroladas pelo Ministério Público do Acre (MP/AC) e mais quatro pela defesa, além da vítima do sequestro e o réu.

Tanto o MP/AC quanto a defesa atuarão nos debates orais (mais réplica e tréplica). O debate oral é o momento em que as partes podem explicitar e sustentar seus argumentos, no intuito de convencer os jurados de que estão com a razão. Concluídos os debates, o juiz-presidente do Júri, Luís Pinto, elaborará os quesitos, que serão votados pelos jurados. A tese que receber mais votos dos jurados será considerada a vencedora, decidindo-se, desse modo, o mérito da causa. Depois disso, o acusado será julgado pelo Conselho de Sentença, composto por sete jurados.



Ao juiz caberá, então, proferir a sentença, com o resultado do julgamento, bem como a dosimetria da pena (em caso de condenação).

Elivan da Silva já havia sido submetido ao Conselho de Sentença em outra ocasião, no último dia 17 de junho: ele foi condenado a uma pena de 38 anos de prisão, somando os dois crimes pelo homicídio da adolescente Janaína Costa e pela tentativa de homicídio da genitora da vítima. (Agência TJ/AC)

error: Conteúdo protegido!!!