Pular para o conteúdo

Segurança pública apresenta aparato policial para a Cavalgada e Expoacre 2015

 A cúpula da segurança pública do estado do Acre apresentou nesta sexta-feira, 24, todo o aparato policial que visa a tranquilidade da Cavalgada e das nove noites de Expoacre e Arraial Cultural, no Parque Marechal Castelo Branco. A previsão é que pelo menos 300 agentes da segurança, entre policiais civis, militares, bombeiros e agentes de trânsito atuarão dentro e nas imediações do evento.

De acordo com o secretário de Segurança Pública Emylsom Farias. Além do policiamento comum com os agentes fardados, ainda haverá policiais do serviço de inteligência à paisana para identificar possíveis ameaças à segurança das pessoas que visitam a Expoacre.



Segundo o comandante do 2º Batalhão da PM, major Ezequiel Bino, responsável pelo policiamento do Segundo Distrito, os casos mais comuns registrados no interior do Parque são os furtos de celulares.

“Pedimos que as pessoas tenham cuidado com seus aparelhos, com medidas autoprotetivas, evitando exposições desnecessárias”, recomenda o oficial.

O comandante destaca que este ano, um avanço na cavalgada é a separação das comitivas com cavalos. Os animais terão isolamento durante o trajeto do Calçadão da Gameleira até o parque.

O secretário de Polícia Civil, Carlos Flávio, explica que as ocorrências que forem registradas dentro do Parque serão resolvidas na unidade de polícia disponível no local.

Sobre as lotações nas delegacias regionais de Rio Branco, o secretário disse que uma operação foi iniciada para a retirada de todos os presos que aguardavam as abertura de vagas no presídio Francisco D’Oliveira Conde.

“Estamos fazendo um ajustamento com o poder judiciário para que não haja mais esse acúmulo. A ideia é que todos os presos fiquem somente o tempo necessário para a formalização da ocorrência. Até sábado, 25, esperamos ter todas as delegacias vazias”, garante.

Nos dias de feira, 120 militares devem fazer o policiamento ostensivo diariamente. A Polícia Civil disponibilizará também 15 homens por dia. Além disso, o evento vai contar com 14 homens por dia da Coordenadoria Integrada de Fiscalização de Trânsito (Ciftran).

O responsável pelo Batalhão de Trânsito, major Paulo Fernandes, informa que os agentes devem ficar ao longo da Via Verde, por onde deve passar a Cavalgada. “Na Cavalgada, em média, 70 homens devem fazer a fiscalização e ajudar na dinâmica do trânsito”, explica.

O Corpo de Bombeiros terá duas guarnições no local, uma para incêndio e outra para salvamento, com serviços médicos em auxílio ao Samu. Além de vistoriar os comércios para verificar se possuem itens de segurança e proteção de combate a incêndios antes da Cavalgada.

Será feira uma escolta com a cavalaria da PM para evitar maus tratos aos animais durante a Cavalgada. A medida foi adotada a partir de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) firmado com o Ministério Público após cenas de cavalos em situação degradante na festa de 2014.

Para o secretário de Segurança Pública, Emylson Farias, as medidas tomadas devem servir para manter o ambiente organizado e sem registro de ocorrências. “Aquelas pessoas que procurarem a Expoacre para se divertir com a família, com certeza vai encontrar um ambiente tranquilo, mas quem for com outro objetivo vai se deparar com a força do Estado de polícia”, finaliza.

Coletiva - OL (3)

error: Conteúdo protegido!!!