Pular para o conteúdo

Escola Maria Angélica de Castro é entregue aos alunos

Entrega da escola contou com a presença da banda de música da PM. (Foto: Odair Leal/ A GAZETA)
Entrega da escola contou com a presença da banda de música da PM. (Foto: Odair Leal/ A GAZETA)

Após uma reforma geral e ampliação que precisou ser interrompida e retomada por conta da cheia do Rio Acre, no início do ano, a escola Maria Angélica de Castro foi concluída e desde o último dia 10, os alunos retornaram para a tradicional estrutura localizada no bairro Seis Agosto.

A obra estimada em mais de R$ 1,2 milhão teve a cerimônia de entrega realizada na sexta-feira, 28, com a presença do governador Tião Viana. A escola possui cerca de 500 alunos. As intervenções estruturais foram realizadas pela Secretaria de Estado de Infraestrutura e Obras Públicas (Seop) e desde que foram iniciadas, os alunos assistiam às aulas, provisoriamente, no prédio da Escola Luíza Carneiro Dantas, no bairro Cidade Nova.



Para o governador Tião Viana, a escola Maria Angélica de Castro é merecedora de toda atenção, já que foi berço de tantas gerações no Acre.

“Hoje a gente entrega uma escola que alcança 5;9 no Ideb [Índice de Desenvolvimento da Educação Básica], e isso é um alcance que orgulha o Acre, o Brasil. Essa escola é merecedora de toda atenção, apoio e solidariedade, para que, com responsabilidade, diálogo e mãos dadas, continue formando tantos alunos”, disse o governador.

O secretário de Educação, Marco Brandão, garantiu aos alunos que no ano que vem o governo vai avançar na climatização, com a instalação de ar-condicionado. “Essa unidade passou por uma grande reconstrução. A escola está bonita e com toda comodidade necessária para atender a comunidade escolar”, garantiu o gestor.

Histórico
O primeiro nome da unidade de ensino foi “Grupo Escolar 24 de Janeiro”, em referência à rua onde a escola está localizada, e batizada posteriormente como Maria Angélica de Castro, em homenagem à professora Maria Angélica de Castro, que àquela época era diretora do Departamento de Cultura do então Território do Acre, durante o governo de José Guiomard dos Santos.

Maria Angélica foi uma das mulheres que fez história na educação acreana, prestando relevantes serviços à sociedade, e teve como lema de vida: “Mãos para o trabalho, coração para Deus, amor para o próximo”.

Inaugurada em 15 de outubro de 1950, simbolicamente no Dia dos Professores, a escola é considerada um marco da educação infantil no Acre.

error: Conteúdo protegido!!!