Pular para o conteúdo

Novo presidente do TRE afirma que o foco são as eleições de 2016

Desembargador Roberto Barros também avaliou antiga gestão. (Foto: Odair Leal/ A GAZETA)
Desembargador Roberto Barros também avaliou antiga gestão. (Foto: Odair Leal/ A GAZETA)

O desembargador Roberto Barros foi empossado como novo presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Acre (TRE/AC), no biênio 2015/2017. A cerimônia de posse ocorreu na quinta-feira, 30 de julho. O magistrado já atuou no TRE/AC de 2011 a 2013, como vice-presidente e corregedor. Em entrevista exclusiva para o A GAZETA, o presidente falou dos projetos para a nova gestão.

A principal função da Justiça Eleitoral é coordenar as eleições, participar ativamente do processo democrático. Segundo o atual presidente, a principal atividade realizada na sua gestão será preparar a Justiça Eleitoral do Acre para as eleições de 2016. “Essa é a nossa principal missão”, disse.



O magistrado pontuou alguns projetos, como por exemplo, a nova sede do TRE. A construção já está em andamento, e teve início na gestão do desembargador Adair Longuini. “Os projetos importantes começam em uma gestão, passam por outra, e nós vamos dar continuidade. Esse é um projeto importante em termos de estrutura de trabalho, para os servidores da sede do TRE, melhores condições de trabalho e prestação de serviço também”, explicou. Outra meta, ainda na área de infraestrutura, é trabalhar as zonas eleitorais (cartórios eleitorais), e oferecer melhores condições de trabalho nos cartórios.

Projetos na área de tecnologia também estão incluídos nos planos da nova gestão do tribunal. A ideia é possibilitar que o cidadão possa acompanhar e fiscalizar as eleições através de um código via celular. “Quando iniciam as eleições, as urnas eletrônicas emitem um boletim demonstrando que não existe nenhum voto eletrônico naquela urna, que é a ‘zerézima’. Esse mesmo código disponibiliza ao final das eleições outra lista, mostrando quantas pessoas votaram, quantos partidos e candidatos. A ideia é que o cidadão possa ir lá, votar, e que ele possa captar, através desse código, as informações, até mesmo para fiscalizar o resultado”, esclareceu.

Um projeto ainda em estudo é a criação de um site chamado ‘Backup’, que possibilitará o armazenamento de todas as informações do TRE. “Ainda não está definido”, comentou o presidente. A capacitação interna dos funcionários do Tribunal e a capacitação externa, realizadas próximas à eleição, também terão prioridade durante a nova gestão.

Por fim, o presidente faz uma avaliação da gestão anterior, do desembargador Adair Longuini. Ele considera que um bom trabalho foi realizado. “Eu acompanhei a gestão do desembargador. Ele conseguiu dar continuidade a um projeto administrativo importante, o projeto da sede do Tribunal. Ele conseguiu também priorizar a área de tecnologia trazendo o sistema de projeto eletrônico para a área administrativa. E um desafio grande, que foi superado na gestão dele, foi viabilizar a construção da nova sede, transferindo todo o serviço do TRE para a nova sede provisória. Isso dá um trabalhado gigantesco”, concluiu Barros.

error: Conteúdo protegido!!!