Pular para o conteúdo

Estrelão perde em casa e fica longe do acesso

Rio Branco ficou em situação complicada na 4ª divisão do Campeonato Brasileiro. (Foto: Manoel Façanha)
Rio Branco ficou em situação complicada na 4ª divisão do Campeonato Brasileiro. (Foto: Manoel Façanha)

O Rio Branco deu um passo atrás na briga para voltar à Série C do Campeonato Brasileiro. O time acreano perdeu por 1 a 0 para o Ypiranga/RS, no último domingo, 27, na Arena da Floresta, no jogo de ida das oitavas de final da Série D. O gol da vitória da equipe gaúcha foi marcado por Maycon, aos 28 minutos do primeiro tempo. O Estrelão não divulgou o público e a renda da partida.

As duas equipes voltam a se enfrentar no próximo domingo, 4, às 14h (horário do Acre), no estádio Colosso da Lagoa, em Erechim/RS. O Canarinho tem a vantagem do empate para avançar às quartas de final. Se o Rio Branco devolver o 1 a 0, a disputa vai para os pênaltis. Para se classificar, o Alvirrubro precisa vencer por dois gols ou mais de diferença.



Os 90 minutos
Mesmo jogando em casa, o Alvirrubro não conseguiu imprimir o ritmo de jogo desejado pela torcida e viu o adversário jogar na primeira etapa. Com dificuldades no setor ofensivo, o Rio Branco viu Maycon balançar a rede a favor do Canarinho aos 28 minutos, de cabeça.

No segundo tempo, o Estrelão partiu para o ataque em busca do empate, mas não conseguiu passar pela defesa adversária. Aos 35, os gaúchos ficaram com um a menos. Maycon, autor do gol, levou o segundo cartão amarelo após colocar a mão na bola e foi para o vestiário mais cedo.

Renda confiscada
Em cumprimento de mandado, a Justiça local confiscou parte da renda do jogo. O fato ocorreu devido uma ação judicial de um ex-jogador do Estrelão, que alegou já ter quitado a dívida. O valor confiscado é referente apenas aos ingressos vendidos nas bilheterias do estádio.

“O que aconteceu temos que entregar para o setor jurídico. Eu não tenho, no momento, um prognóstico a respeito disso. Se aconteceu é porque a Justiça viu que tinha cabimento de expedir o mandado. A gente já sabia a “bucha” que iria pegar. Ainda tem muita coisa que há de vir pela frente, de dívidas anteriores. Infelizmente, não temos arrecadação para bancar tudo isso. A situação é de penúria para o clube”, afirmou o presidente do Rio Branco, Illimani Suares, em entrevista à Rádio Difusora Acreana.

error: Conteúdo protegido!!!