Pular para o conteúdo

Direção do Hospital do Câncer do Acre explica motivos que levaram ao fechamento da urgência no final de semana

A direção do Hospital do Câncer do Acre explicou que o fechamento, na tarde da última sexta-feira, 2, do setor de urgência e emergência da unidade foi ocasionada pela falta de médicos. A situação já normalizada nesta segunda-feira, 5.

De acordo com Mirza Félix, os médicos que atendem na urgência e emergência são clínicos e por isso, os pacientes que precisaram de atendimento foram encaminhados para as Upa´s e para o Huerb. “Não queríamos atender um paciente e deixar outros dois sem atendimento. Os atendimentos com oncologistas não foram prejudicados. Depois que organizamos o quadro de médicos o setor voltou a funcionar normalmente. Por dia são cerca de oito atendimento”, confirmou a diretora.



Sobre a falta de remédios, Mirza aponta que em alguns casos, falta matéria prima. “O processo de pregão para a compra de medicamentos exige uma parte burocrática. E que requer tempo. Em outros casos a comercialização do medicamento ainda nem teve início. Enquanto isso, dependendo do caso, o médico vai administrando medicamentos disponíveis”, explicou.

Desde março deste ano, a máquina de radioterapia do Hospital do Câncer está sem funcionar. “Quando o caso é grave, mandamos o paciente via Tratamento Fora de Domicílio (TFD) para outros estados, para a realização da radioterapia que é uma das formas de se tratar quanquer câncer. Pela pouca distância, os pacientes sido o encaminhamento para Porto Velho”, destacou Mirza.

Desde que a máquina apresentou defeito, a direção do hospital solicitou o envio da peça para troca no equipamento. “Esbarramos outra vez na burocracia. Todas as medidas já foram adotadas para garantir que a peça chegue o quanto antes para atender aos nossos pacientes”, concluiu Mirza.

error: Conteúdo protegido!!!