Pular para o conteúdo

Endividado, Rio Branco tem futuro incerto

Presidente Illimani Suares, ainda não definiu se vai tentar a reeleição. ( Foto: MURILO LIMA)
Presidente Illimani Suares, ainda não definiu se vai tentar a reeleição. ( Foto: MURILO LIMA)

Eliminado nas oitavas de final da Série D do Campeonato Brasileiro, o Rio Branco fechou o calendário do futebol nesta temporada. Com R$ 2 milhões de dívidas, o clube tem um futuro incerto, já que passará por um processo eleitoral no próximo mês. O atual presidente, Illimani Suares, ainda não definiu se vai tentar a reeleição.

Na última terça-feira, na sala de imprensa do CT José de Melo, Illimani Suares, Carlinhos Farias (gestor de futebol) e Edson Júnior (técnico) concederam entrevista coletiva. Avaliação da temporada 2015, eleição e dívidas foram os assuntos de destaque nas falas dos dirigentes.



“O Rio Branco tem uma dívida alta e conforme passam os dias, ela se acumula. Quase todos os dias recebemos intimação referente a causas trabalhistas, mas a diretoria vem tentando resolver e sanar essas situações incômodas que são fruto de uma herança maldita deixada para nós. Hoje, a dívida ultrapassa os R$ 2 milhões. A participação da equipe foi excelente, fomos além das expectativas. Isso é resultado do trabalho de todos, no futebol não se faz mágica. Vamos procurar todas as alternativas para pagar os jogadores”, declarou Suares.

Alguns jogadores estavam do lado de fora da sala. Eles e a comissão técnica aguardam o pagamento dos salá-rios para deixar a capital acreana. A previsão para quitar o mês, porém, é incerta.

“O certo seria é que dia 5 tivéssemos esse dinheiro em mãos. Infelizmente, dado a ‘N’ situações, que não vale a pena estar colocando aqui, não vamos poder honrar isso em curto prazo, mas há soluções. De maneira nenhuma esses atletas deixarão de receber esses salários”, disse Carlinhos Farias.

A tentativa de reeleição de Illimani Suares ainda depende de uma conversa com o restante da atual diretoria. Indicado em consenso para ser o sucessor de Illimani no cargo da presidência, Carlinhos Farias reafirmou que não disputará a eleição no próximo mês. Farias completou que não aceitaria compor uma chapa como presidente, mas, como torcedor estrelado, gostaria de ajudar o clube de outra forma, sem ter cargo, atuando como colaborador.

No primeiro semestre de 2016, o Alvirrubro disputará três competições: Copa Verde, Copa do Brasil e estadual. Para representar o Acre novamente na quarta divisão nacional, o time terá que levantar a taça do Acreano mais uma vez.

error: Conteúdo protegido!!!