Pular para o conteúdo

Em 2ª noite de ataques, veículos e escolas são queimados no Acre

Ônibus incendiado em Epitaciolândia (Foto: Almir Andrade/Arquivo pessoal )
Ônibus incendiado em Epitaciolândia (Foto: Almir Andrade/Arquivo pessoal )

Os ataques a veículos e a patrimônios públicos continuaram na noite de terça-feira (6) e na madrugada de quarta (7) na capital Rio Branco e também em cidades do interior do estado, segundo informou o  Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp). De acordo com o levantamento da Segurança, das 18h de terça até às 6h de quarta, foram registradas nove ocorrências de veículos incendiados e três escolas queimadas no interior do Acre. Segundo a Polícia Civil, pelo menos 10 pessoas foram presas em três cidades acreanas. O balanço geral de ocorrências deve ser divulgado ainda nesta quarta.

Em Rio Branco, três ônibus foram queimados e uma escola incendiada no bairro Palheiral. As outras duas escolas alvos dos atentados estão localizadas em Senador Guiomard e Sena Madureira.



“Nós temos, neste momento, três pontos de abordagem. Na Transacreana, Trevo de Senador Guiomard e na estrada sentido Porto Velho (RO) e, paralelo a isso, temos outras operações que continuam ininterruptamente até que a ordem seja restabelecida”, informou o major da PM, Edinei Ferreira, que também está como gerente de Operações do Ciosp.

O delegado Nilton Boscaro informou que 300 homens da Segurança foram convocados para a operação que deve seguir forte nesta quarta. “Tivemos 14 veículos incendiados [em dois dias], alguns no interior do Acre, três casas tentadas e dois orelhões. Prendemos dez pessoas em Sena Madureira, Plácido de Castro e Rio Branco”, informou Boscaro.

Destes, segundo a Sesp, quatro estão envolvidos diretamente nos incêndios. Eles foram presos na capital, no bairro Aeroporto Velho e foram encaminhados para a Divisão de Investigações Criminais da Polícia Civil. Ainda de acordo com a Sesp, eles estavam recebendo informações dos presídios e atuavam tanto na coordenação dos crimes, quanto na execução dos incêndios. O grupo foi autuado em flagrante por associação para o crime com o agravante do uso de armas de fogo. (Portal g1.globo.com/ac)

error: Conteúdo protegido!!!