Enquanto isso…

Informações da Confederação Nacional dos Municípios dão conta que dez municípios do Acre não receberam repasses do FPM (Fundo de Participação dos Municípios) no mês passado, agravando ainda mais a situação falimentar desses municípios e de seus habitantes.

É verdade que grande parte da culpa cabe à má administração dos prefeitos e seus gestores, que incharam seus quadros de pessoal com parentes e apaniguados políticos. Mas não se pode ignorar que essa situação que atinge a maioria dos estados e prefeituras é também reflexo ou consequência da grave crise econômica e agora, sobretudo, política que engessou a economia do país.

Só quem não está se importando com isso é a classe política, de modo particular, o Congresso Nacional, que não agiliza a análise e aprovação das medidas necessárias para a retomada do crescimento econômico e está mais preocupado com essa patranha do impeachment.

Como analistas políticos e até ministros do STF vêm alertando, reiteradas vezes, com impeachment ou sem impeachment essa crise não se resolverá sem a adoção imediata dessas medidas econômicas.

Enquanto isso, a sociedade, o trabalhador, de modo especial, vem pagando um preço elevado por essa irresponsabilidade sem tamanho.

Assuntos desta notícia