Ermicio Sena destaca que Partido dos Trabalhadores lutará para evitar ‘golpe’

 O presidente do Partido dos Trabalhadores no Acre, Ermicio Sena, comentou na manhã de ontem, 18, sobre o resultado da votação da abertura do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff, na Câmara dos Deputados. Ocorrido no último domingo, 17.

Ermicio ressaltou que caso Dilma seja afastada do cargo, o Partido dos Trabalhadores irão às ruas protestar. “Se houver um governo de Eduardo Cunha e Michel Temer nós vamos parar esse país. Os movimentos sociais, a sociedade civil organizada, os trabalhadores, não vamos permitir que um governo de corruptos e golpistas assumam o comando do país.”

Quanto à votação no Senado Federal, Sena demonstra confiança com um possível resultado favorável a presidente. Ele frisa que o partido estará atento a fim de evitar um golpe.

“Estamos vigilantes quanto a esse assunto. Não vamos permitir que essas pessoas efetivem esse golpe”, disse ao citar “batalha das ruas” como forma de para pressionar os “golpistas” que tentam tomar o poder.

“O que nós vamos tocar a partir de agora, os partidos de esquerda, os movimentos sociais é a batalha das ruas. Nós vamos estar vigilantes nas ruas, onde nós vamos fazer nossas batalhas. Luta política, disputar a opinião pública, tentar convencer a pessoas, a sociedade, mas também fazer pressão sobre os golpistas. Lutaremos até o fim contra esse golpe”, finalizou.

 

Assuntos desta notícia