Notificações de casos de dengue caem mais de 27% entre 2015 e 2016

O boletim epidemiológico divulgado na quinta-feira, 7, mostra uma redução de 27,8% nas notificações de casos de dengue registradas entre os meses de janeiro a março de 2015 e 2016. Nesta 12ª semana epidemiológica foram contabilizados 5.458 casos suspeitos de dengue, dos quais 224 foram confirmados, 1.480, descartados e 3.485 seguem em investigação ou aguardando resultado laboratorial.

Em relação ao mesmo período de 2015, registraram-se 7.562 casos suspeitos, sendo 4.091 confirmados como dengue, dois confirmados como dengue com sinais de alarme, um como dengue grave e 3.059 descartados.

Os casos de febre chikungunya, de acordo com o boletim, totalizam 525 casos, sendo a Capital do Estado, Rio Branco, o município a apresentar 81% dos casos suspeitos. No mesmo período do ano anterior, foram registrados apenas quatro casos da doença, todos eles em Rio Branco.

Sobre a situação da zika vírus, o Acre registrou 713 casos suspeitos entre os meses de janeiro a março de 2016, nos municípios de Acrelândia, Bujari, Cruzeiro do Sul, Epitaciolândia, Manoel Urbano, Plácido de Castro, Porto Acre, Rodrigues Alves, Senador Guiomard, Sena Madureira, Xapuri e Rio Branco.

E no total foram notificados outros 24 casos de microcefalia, totalizando 35, sendo apenas três oriundos de Rondônia e um caso importado do Amazonas.

Pelos números apresentados, o combate ao mosquito Aedes aegypti, que é transmissor das doenças, não deve ser mantido.

“As ações de combate ao transmissor dessas doenças devem ser mantidas, planejadas e intensificadas junto à vigilância epidemiológica de cada município, de acordo com a situação epidemiológica local”, destacou a gerente de Vigilância Epidemiológica da Sesacre, Eliane Costa.

Assuntos desta notícia