Política Nacional 10/03/2017

“Com fiscalização e controle, aproximaremos mais a população”

Roberto Freire (Cultura) sobre a Lei Rouanet, em artigo ao site Diário do Poder

Petista é o braço direito de Meirelles na reforma
Ex-diretor de Benefícios do INSS nos governos Lula e Dilma, e conhecido entusiasta da era PT, Benedito Brunca acabou promovido a secretário de Políticas da Previdência do governo Michel Temer e, assim, virou o braço direito do ministro Henrique Meirelles (Fazenda) no esforço para emplacar a reforma da Previdência. Na era PT, Brunca chefiou a área de Benefícios do Ministério da Previdência por 11 anos.

Dois senhores
Causa espanto na bancada de apoio ao governo Temer no Congresso o papel protagonista de um prócer petista na reforma da Previdência.

Autor intelectual
Ricardo Berzoini foi acusado de “maltratar” os velhinhos, mas se diz na Previdência que a decisão de recadastrá-los foi de Benedito Brunca.

Turma de Gabas
Se hoje o petista Brunca se ligou ao ministro Henrique Meirelles, no governo Dilma ele era seguidor do ministro petista Carlos Gabas.

Tutela petista
O ex-ministro Carlos Gabas é informado regularmente sobre as ações na Previdência, segundo servidores.

Planalto ou Papuda, as opções de Lula para 2018
Pesquisas para 2018 são prematuras porque até lá os pré-candidatos podem estar inelegíveis ou presos. É o caso do ex-presidente Lula. Ele ainda não sabe se o seu destino será o Planalto ou a Papuda, mas ao menos no Nordeste continua bem. Em Alagoas, 39% votariam nele, se a eleição fosse hoje, aponta levantamento do Paraná Pesquisa para o portal Diário do Poder. Marina (Rede), em 2º, soma 13,3%. Foram ouvidos 1.500 eleitores em 46 municípios. A margem de erro é 2,5%.

Aécio e Bolsonaro empatam
Apenas 10,2% dos alagoanos votariam em Aécio Neves (PSDB), que no Estado empata com o deputado Jair Bolsonaro (RJ).

Tem para todos
Joaquim Barbosa (4,7%), Ciro Gomes (3,6%), Michel Temer (3,5%) e Ronaldo Caiado (0,4%) fecham a lista de intenção de votos.

O tucano favorito
Entre tucanos, José Serra é o preferido dos alagoanos para presidente, com 21,8%. Alagoas foi o único Estado onde Serra venceu, em 2010.

Desempenho baixo
O Paraná Pesquisa perguntou o que os alagoanos acham do governo Michel Temer. O desempenho dele é duas vezes melhor que o de Dilma, mas é baixo: 24,5% aprovam e 72,4% desaprovam.

‘Terrorismo’ contábil
O périplo do ministro Henrique Meirelles (Fazenda) por gabinetes do Supremo Tribunal Federal pode representar tiro no pé. “Não é apropriado vir aqui fazer terrorismo contábil”, lamentou um ministro.

Pressão contra Fachin
No STF, suspeita-se que gente ligada à PGR espalhou o “aviso”, que bombou nas redes sociais, da “iminente” liberação das delações da Odebrecht. Seria pressão para o ministro Luiz Fachin apressar o passo.

Nem te ligo
Alheio ao senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), que mudou de mesa para não ter de cumprimentá-lo, o governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), saboreou duas garrafas do melhor vinho no restaurante Oscar, em Brasília, quarta (8) à noite, na companhia de quatro amigos.

Exploradores infames
Paulista que quiser passar o fim-de-semana em Paris, a 9.400km de distância, acha passagem a R$1.719. Optando por Maceió, a 2.200km, R$1.700. E a não menos infame Anac ainda libera cobrança de malas.

Vai decolar?
A expectativa é que o juiz Itagiba Catta Preta Neto suspenda ainda hoje a nova regra de cobrança por despacho de bagagem, dada de presente às companhias aéreas pela Anac, agência que deveria fiscalizá-las.

Reformas garantidas
O deputado Carlos Marun (PMDB-MS) reconheceu o racha no partido nas duas casas, mas está confiante que isso não vai atrapalhar as reformas propostas pelo governo. “Estamos acima disso”, garantiu.

Tripla acareação
Nesta sexta-feira o processo na Justiça Eleitoral que apura maracutaias na reeleição de Dilma Rousseff terá um lance sensacional: haverá acareação de Marcelo Odebrecht com 3 ex-executivos da empreiteira.

Pergunta na Esplanada
O que será mais valioso em Brasília: parte da lista de Schindler, que deverá ser leiloada por R$ 7,6 milhões, ou a famosa “Lista de Janot?”

PODER SEM PUDOR
Toupeira
O cordato senador Jarbas Passarinho (PA) certa vez se meteu em um bate-boca entre Petrônio Portella (PI) e Paulo Brossard (RS) para socorrer o amigo do Piauí. Polemista competente, Brossard escorregou no autoelogio:
– Minha conduta de homem público é uma linha reta!
Passarinho exclamou ao microfone, arrancando gargalhadas:
– Se andar em linha reta fosse mérito, a toupeira seria o rei dos animais…

Com André Brito, Jorge Macedo e Tiago Vasconcelos
www.diariodopoder.com.br

Assuntos desta notícia