Política Nacional 19/03/2017

“Quando se faz uma reforma, todos têm de colaborar”

Henrique Meirelles (Fazenda) ao defender, mais uma vez, a reforma da Previdência

Lula virou herdeiro do ‘rouba, mas faz’ de Maluf
Acusado de rosário de crimes vinculados a corrupção em número maior que Paulo Maluf, o ex-presidente Lula já se habilita à herança do ex-prefeito paulistano. Há décadas mantido sob suspeita, Maluf não pode sair do País sob o risco de receber voz de prisão, mas divulgou mensagem nas redes sociais lembrando que não está na “lista de Janot”, a exemplo de Lula, assim como não esteve no mensalão.

Goleada de Lula
Maluf foi absolvido no caso “frangogate” e condenado em dois casos. Lula é réu por corrupção, lavagem, quadrilha, enriquecimento ilícito…

Reinando absoluto
Assim como Maluf, Lula já se beneficia entre eleitores mais pobres e desinformados, como o líder da bancada do “rouba, mas faz”.

A cara de um…
Em várias campanhas, como candidato ou “padrinho” de candidatos, o ex-prefeito Paulo Maluf, a exemplo de Lula com Dilma, foi imbatível.

…focinho do outro
Lula mostrou que nada o separava de Maluf ao pedir seu apoio, em 2012, à candidatura de Fernando Haddad (PT), em São Paulo.

Agora o PT quer a oposição sócia da roubalheira
O PT retomou a estratégia de tentar escapar do lamaçal do “petrolão” acusando operação Lava Jato de “proteger o PSDB”. O governo era do PT e o PSDB estava na oposição, lembrou ontem o procurador Deltan Dallagnol. PP é o partido com o maior número de políticos denunciados na Lava Jato, e que PT e PMDB, parceiros na rapina, têm igual número de larápios acusados. Além disso, há vários tucanos já enrolados.

Tema incômodo
A estratégia principal do PT, determinada pela executiva do partido, é evitar o tema Lava Jato e focar em críticas às reformas em curso.

Filhote petista
O assalto à Petrobras iniciou de maneira organizada no governo Lula, em 2004, e interrompido pela Lava Jato no governo Dilma, em 2014.

Conclusão da Lava Jato
Lava Jato concluiu, com provas e confissões, que os governos do PT nomearam diretores ligados a partidos para roubar a Petrobras.

Desgraça pouca é bobagem
Economistas advertem: o escândalo das carnes adulteradas será uma catástrofe para o Brasil, muito pior que os danos causados pela Lava Jato. A começar pelo provável banimento do País no mercado mundial.

Recuperação demorada
Se o Brasil for mesmo banido do mercado mundial de carnes, poderá levar décadas para se recuperar, segundo estimam especialistas. Hoje, o Brasil é considerado o segundo maior produtor de carnes do mundo.

De olho aberto
Uma das principais preocupações com a operação Carne Fraca é o mercado chinês, o segundo maior importador de frangos e o terceiro principal destino das carnes suína e bovina do Brasil.

Emergência
Assim que soube da operação Carne Fraca, o ministro da Agricultura, Blairo Maggi, ligou para o embaixador da União Europeia no Brasil, João Gomes Cravinho, para detalhar as providências do governo.

Progressão de regime
Mesmo condenado à pena mínima de 31 anos, pelos crimes que lhe são atribuídos até agora na Lava Jato, dificilmente o ex-presidente Lula permaneceria em cana muito tempo, segundo especialistas.

A conta é nossa
O governo federal deve superar os R$ 3,4 trilhões em receitas este ano, segundo o Portal da Transparência. Será o novo recorde histórico de arrecadação de impostos, tributos, multas, decisões judiciais etc.

Ponte de Londres caiu
O jornal britânico The Guardian divulgou informações sobre um plano em caso de morte da Rainha Elizabeth II. A mensagem inicial para a cúpula do governo é simples e direta: “the London bridge has fallen”.

Vazamento seletivo
Mais de 40 veículos de comunicação nacionais e internacionais pediram informações ao STF e à Procuradoria-Geral sobre as delações da Odebrecht, mas apenas os queridinhos de sempre foram atendidos.

Pensando bem…
…em vez de “Lista de Janot”, a relação de políticos delatados na Lava Jato mereceria ser chamada de “Lista do Mal”.

PODER SEM PUDOR
Boi bandido
Quando foi relator da CPI dos Correios, Omar Serraglio (PMDB) viveu momentos de “América” no rodeio, comemorando o aniversário da cidade de Rondon (PR). Organizado pelo prefeito Ailton Valotto, estava no centro da arena com várias autoridades, como o chefe de gabinete do ministro do Planejamento, Ênio Verri, quando um touro escapou do brete. A debandada na arena foi geral, com a multidão às gargalhadas. Na correria Serraglio ainda pôde ouvir ao longe:
– Pega ele, Zé Dirceu!

Com André Brito, Jorge Macedo e Tiago Vasconcelos
www.diariodopoder.com.br

Assuntos desta notícia